AvaliaçõesTestesVW

Avaliação – Volkswagen Golf Variant Comfortline Tiptronic 1.4 TSi Flex 2018

Fonte: www.autosgiros.com.br/ – Fotos: Daniel Jacques

O Volkswagen Golf Variant traz as características que fazem do hatch médio Golf um dos grandes sucessos globais da marca alemã em um carro para toda a família. O Autos Giros testou a versão top de linha Highline e agora tenta responder a pergunta: Com preços na casa dos R$ 100.000, será que vale a pena?

Visualmente, a frente é a mesma do “original”. A única diferença é que, na Variant, saem os LEDs das lanternas t.raseiras. Isso, claro, além do comprimento do carro, 307 mm mais longo. As rodas são de liga leve de 16 polegadas.

Dirigindo o carro, em alguns momentos ele lembra a antiga Volkswagen Parati, que foi um grande sucesso no Brasil principalmente na virada para os anos 1990. É quase como se fosse uma nova geração da velha Parati no século XXI, com um visual bastante renovado e muita tecnologia.

Produzido no México, ele é feito sobre a Matriz Modular Transversal (MQB) da marca alemã. A motorização 1.4 de 150 cv garante uma condução bastante segura e eficiente, enquanto o câmbio automático de seis velocidades tiptronic, com opção de trocas manuais na alavanca ou nos paddle são bastante eficientes nas trocas, garantindo todo o controle que se espera de um carro do seu segmento.

O interior do Volkswagen Golf Variant agrada pelo espaço e pela beleza. Ele traz bancos com aquecimento em três níveis. Em couro escuro, os assentos têm o mesmo tom do acabamento interno das portas e do painel. Isto resulta em um habitáculo simples e bastante elegante. O banco traseiro conta com uma parte rebatível no centro, que traz dois porta-copos.

O volante multifuncional, também de couro, tem base levemente achatada. Ele traz controle do piloto automático no lado esquerdo e telefone, rádio e computador de bordo no direito. Os vidros dianteiros e traseiros contam com acionamento elétrico e função “um toque”.

No painel, além do computador de bordo central,  mostradores analógicos de conta-giros (tacômetro) e temperatura (na esquerda), e velocímetro e combustível (na direita). Outro diferencial é o teto solar que, totalmente aberto, vai da cabeça do motorista até quase o porta-malas.

O ar-condicionado digital é dual zone, e o sistema de infotainment “Composition Media” tem tela sensível ao toque de 6,5 polegadas. Ele conta com rádio, pareamento de telefone por bluetooth, mídia (para fotos e vídeos) e navegador. Além disso, ele traz o sistema de comando de voz da Volskswagen, que é muito intuitivo e funcional.

O ótimo porta-malas comporta 605 litros. Com os bancos traseiros rebatidos, o espaço sobe para 1.620 litros. Em relação à segurança, o Golf Variant 2017 traz sete airbags: – dois frontais, dois laterais nos bancos dianteiros, dois laterais do tipo cortina e um de joelho para o motorista.

Como auxiliares na condução, além do piloto automático, o modelo traz também sistema start-stop, limitador de velocidade, mantedor de distância automática para o veículo da frente e sensor de proximidade 360 graus. Para parar, o sistema de auto-estacionamento ajuda bastante.

O Volkswagen Golf Variant 2017 também recebeu nota máxima em segurança para adultos e crianças. Uma das razões disto é que o sistema Isofix de fixação de cadeirinha de criança conta com top tether, que permite a fixação da parte superior da cadeirinha.

Entre os itens de série, ele traz controle de tração (ASR), controle de estabilidade (ESC) e freio de estacionamento com o sistema “Hill Assist”. Bloqueio eletrônico do diferencial (EDS e XDS) distribuição eletrônica de frenagem (EBD) também estão presentes. Por fim, os faróis de neblina têm luz de conversão estática.

Durante o período de testes, o consumo ficou com média de 8,9 km/l na cidade e 12,6 km/l na estrada, ambos abastecidos com gasolina. O que, se não chega a ser algo excepcional, também não é motivo para impactar negativamente.

Neste momento em que o Brasil vive a febre dos SUVs, a Volskwagen Golf Variant pode ser uma boa alternativa. Além disso, há também os “órfãos” das peruas (ou station wagons), já que este segmento também já teve sua época de ouro no mercado brasileiro (inclusive, a própria Parati e a Quantum eram fortes concorrentes).

O Volkswagen Golf Variant une a eficiência e o estilo diferenciado do seu irmão hatch com o conforto e praticidade de uma perua. De fato, em termos de prazer de dirigir, com leveza e respostas rápidas, tanto do motor quanto do próprio carro, difícil um SUV compacto se aproximar.

O que pode afastar interessados, no entanto, é o preço, em R$ 97.020 na versão de entrada Comfortline, e R$ 107.980 na Highline testada. Contudo, ele sem dúvida oferece o que o seu valor custa e, no fim, para quem quer um carro espaçoso e eficiente mas, por exemplo, não quer um SUV, ele também pode ser uma ótima opção.

CONTINUA NA PÁGINA 2

1 2Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo