CarrosNotícias

Suzuki Jimny – Valente, honesto e bom de briga!

Fotos: Renato Pereira

A Suzuki Kabushiki-Kaisha (Suzuki Motor Corporation), situada em Hamamatsu, Shizuoka, Japão, foi fundada em 1909 por Michio Suzuki e produz automóveis, motores, motocicletas, , quadriciclos e motores de popa. Em 2010, a Volkswagen AG comprou 19,9% das ações da Suzuki Motor Corporation, que também mantém uma joint venture com a General Motors Company e, dessa forma, a Volkswagen AG é a maior acionista da Suzuki.

Entre todos os veículos que produz, além de motocicletas, station wagons, sedans e SUVs, está um dos maiores sucessos da história da fábrica japonesa, conhecido atualmente como Jimny, que pertence a categoria keijidōsha, também chamada Kei Car (Mini Utilitários), que são os veículos leves a motor e de baixo custo, com vantagens tributárias e securitárias, surgidos após a Segunda Guerra Mundial como um incentivo do governo para reconstruir a indústria automobilística do país.

Inicialmente designados para pessoas de baixa renda, atualmente os Kei Car se dividem em vários segmentos como hatchs, monovolumes, utilitários e off-roads, equipados com recentes inovações tecnológicas como câmbio automático, tração dianteira, traseira e nas quatro rodas e  GPS, seguindo as seguintes especificações para o mercado japonês: 3,4m de comprimento, 1,48m de largura e motorização máxima de 660cm³,  designado como K6A, um motor em alumínio com três cilindros em linha, 658cm³, 12 válvulas DOHC (Double Overhead Camshaft, comando de válvulas duplos no cabeçote), injeção eletrônica multiponto seqüencial, turbo-compressor e intercooler, com potência máxima de 64 cv.

Para outros países, a Suzuki oferece versões do Jimny – que já foi “batizado” como Suzuki Samurai, Suzuki Sierra, Suzuki Santana, Suzuki Caribbean, Suzuki Potohar, Chevrolet Samurai, Chevrolet Jimny, Holden Drover, Maruti Gypsy e Mazda AZ-Offroad – com o motor K9K em alumínio, quatro cilindros em linha, 1,5 litros, a diesel, 8 válvulas SOHC (Single Over Head Camshaft, Comando de Válvulas Simples no Cabeçote) e injeção direta de combustível Common-rail, com potência máxima de 86 Cv, ou com o motor M13AA, em alumínio, quatro cilindros em linha, 1,3 litros, a gasolina, 16 válvulas DOHC (Double Overhead Camshaft, comando de válvulas duplos no cabeçote), VVT (Variable Valve Timing, Comando de Válvulas Variável), injeção eletrônica multiponto seqüencial e potência máxima de 85 Cv. E que equipa o “nosso” Jimny!

O Jimny brasileiro é um SUV produzido em Catalão, Goiás, sob licença pelo Grupo  Souza Ramos e comercializado diretamente pela Suzuki Motors do Brasil. O primeiro modelo Jimny foi lançado no Japão em 1970, e ao longo do tempo já teve diversos nomes, sendo hoje vendido em 188 países, atualmente apenas com seu nome original japonês, e vem conquistando rapidamente o gosto do consumidor brasileiro – entre 37 modelos diferentes, vindos dos quatro cantos do mundo, foi o 8° SUV mais comercializado, com 2.413 unidades vendidas em 2014!

O pequenininho é “peitudo”. Ao contrário dessa onda da maioria das montadoras de re-batizarem sues modelos com um Cross junto ao nome original e sugerir que o carro topa qualquer parada, o Jimny topa mesmo. Lógico que ninguém deverá ter a idéia de atravessar o Rio Amazonas ou descer uma das encostas do Grand Canyon norte-americano com o jipe, porque isso não vai dar certo. Navios e helicópteros são mais indicados para essas travessias. Mas se o terreno fora pedregoso, pantanoso, encharcado ou lamacento, o Jimny atravessa sim. Como todo legítimo SUV (Sport Utility Vehicle, Veículo Utilitário Esportivo), sua carroceria é montada sobre um robusto chassi (fora as pick-ups, os outros veículos são todos tipo monobloco), com as suspensões, tanto a dianteira quanto e traseira, são montadas com três braços de apoio, um eixo rígido, duas molas helicoidais (espirais) e dois amortecedores cada uma. Mais parrudo do que isso, só um blindado de combate!

Oferecido no Brasil em quatro versões de acabamento – Jimny 4All, para uso misto, sem grandes pretensões off-road; Jimny 4Sun, que trás um teto parcialmente retrátil em lona; Jimny 4Sport, já mais apimentado, com snorkel e engates e Jimny 4Work, mais equipado e com pneus especiais para lama, entre uma vasta gama de acessórios opcionais para todas as versões, todas com transmissão mecânica de cinco velocidades, sua tração 4×4 é do tipo selecionável, tração traseira ou tração nas 4 Rodas, com caixa de transferência de dupla relação (convencional ou reduzida) e rodas-livres com cubos de bloqueio automático por vácuo. As mudanças de tração 2 rodas, 4 rodas e 4 rodas reduzida são por intermédio de comandos eletrônicos no painel de instrumentos, ou seja, nada de se lambuzar no barro para acionar a tração 4×4. Como segurança, um sincronizador desbloqueia a transferência dos tipos de tração com o Jimny em movimento até a velocidade máxima de 100 km/h, porém, se for acionar a reduzida é necessário parar o carro.

Com 3.665mm de comprimento, 1.600mm de largura, 1.705mm de altura e entre-eixos de 2.250mm, acomoda tranquilamente 4 ocupantes e seu porta-malas comporta até 113 litros ou, no caso de rebatimento total dos assentos traseiros, essa capacidade chega a 324 litros. É positivamente um pequeno grande SUV, desenvolvido para quem curte dar suas “escapadas” da loucura urbana sempre que pode, sem medo de ficar na mão e capaz de grandes aventuras, dada sua elevada altura do solo, seu ângulo de ataque entre 37º a  45º e de saída entre  46º e  51º, com raio de giro de apenas 4,9 metros – uma rua comum tem 7,0 metros de largura, ou seja, o Jimny é capaz de fazer um retorno em uma rua urbana sem precisar ficar indo pra frente e pra trás, e os 40 litros de combustível de capacidade de seu tanque possibilitam longos passeios, uma vez que seu consumo básico é de 11 km/l na cidade e 16 km/h na estrada, uma autonomia de 440 quilômetros em jornadas urbanas, 640 quilômetros em estradas ou 560 quilômetros combinados, apoiados pela rede de concessionárias presentes em 21 estados brasileiros!

Bonito, confortável, valente, bem equipado de fábrica, cores atraentes e com grande lista de opcionais, o Suzuki Jimny chegou para agitar! Como brincar sozinho nem sempre tem graça, a Suzuki criou um evento, com seis etapas, chamado Suzuki Off-Road, em que reúne os proprietários dos modelos Jumny, Grand Vitara e Samurai para disputar provas entre tilhas e lamaçais, com níveis de dificuldades para todos os gostos, divididos em 4 categorias:

Categoria Turismo Light: Rali de regularidade, em trilhas off-road suaves, com planilha de navegação, para diversão pura e aprendizado.

Categoria Turismo: Rali de regularidade para duplas com mais experiência em navegação e condução mais agressiva.

Categoria Graduados: Rali de regularidade para clientes com experiências nos campeonatos anteriores ou em eventos off-road e navegação, com maiores níveis de dificuldades.

Categoria Extreme: Categoria inovadora, para trilheiros mais experientes, que buscam novos desafios, obstáculos radicais e conseguir, de algum jeito, superá-los.

Esta inteligente ação de marketing, que busca uma confraternização segura e divertida se encerra com um grande almoço e as entregas dos troféus.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo