CarrosNotícias

Stock Car 2015 – Show Must Go on!

Fotos: Renato Pereira

A 36ª temporada da Stock Car terá sua abertura neste domingo, dia 22, no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia, com sua corrida festiva disputada em duplas. Ué, Goiânia? Não era em São Paulo, o centro nervoso e financeiro do país, sede da maioria das equipes, terra natal da maioria dos pilotos e, logicamente, palco de maior interesse para a maioria dos patrocinadores expor suas logomarcas? Era… mas Interlagos continua sendo daquele jeito… a Fórmula 1 aparece por lá uma vez por ano, cria toneladas de exigências estapafúrdias que obriga reformas profundas em tudo que é canto, os custos por etapa para qualquer categoria ultrapassam a linha da exorbitância, chegar e sair do Autódromo é um exercício de paciência imenso, enfim… enquanto ninguém faz nada para impedir a extinção de Interlagos (à exemplo do que fizeram com os Autódromos do Rio de Janeiro e Brasília, sendo o complexo de Curitiba o próximo da lista), outros desprovidos de falta de competência se empenham e surgem excelentes instalações e infra-estrutura impecáveis, como o renovado complexo da capital de Goiás, que sediará novamente também a badalada Corrida do Milhão da categoria.

O formato dessa corrida que abre o campeonato de 2015 certamente é bem legal. A ideia de obrigar uma troca de pilotos, em um carro cujo projeto transforma em desafio a entrada e saída dos pilotos em seu cockpit, cria um momento de confusão onde o inusitado costuma aparecer sem ser chamado. O grid, formado pelos pilotos já veteranos, agrega alguns novatos na categoria, e todos dividirão a condução dos carros com 30 pilotos convidados que, em sua maioria, tem grande “bagagem” na profissão. Só que acostumados com outros tipos de carros (as poucas semelhanças existentes entre os carros de corridas das mais diversas categorias são terem um motor, usarem 4 pneus e precisarem, quase sempre, de um piloto), de clima (Goiâna é quente a beça), de asfalto, de dinâmica de prova etc. E é justamente essa mistura toda que dá um clima de “e agora, o que vai acontecer” enquanto for a vez desses convidados estarem disputando curvas e freadas. Me parece bastante lógico que nenhum deles vá exagerar na dose e colocar a perder a corrida de seu anfitrião destruindo o carro, mas sabe como é, né… as vezes a adrenalina sobe demais, o raciocínio sobe de menos.

Por isso e só por isso, todo esse alvoroço midiático sobre vários pilotos convidados terem passagem pela Fórmula 1, os “numeros” (somatória de largadas, vitórias e poles) que juntos representam e patati-patatá não tem outro objetivo senão ser… midiático! Alguns nunca viram um carro de Turismo em suas vidas, outros até já viram mas não fizeram nada que valha registro e, se for analisar por esse ângulo, é muito mais provável que as atuações dos convidados que disputam atualmente categorias como Blancpain Series, DTM, TC2000, Brasileiro de Turismo e Fórmula Truck sejam tão mais brilhantes que ofusquem pro completo seus colegas ex-Fórmula 1. Assim como chega a ser nociva a exposição maciça de uma situação inexistente, que é a tal “reedição de uma disputa entre Piquet, Senna e Prost, que não acontece desde o GP de Suzuka de Fórmula 1 em 1989”. São pessoas diferentes que, por parentesco, tem os mesmos sobrenomes dos ídolos de uma Fórmula 1 que não existe mais. Dos três citados, o que tem mais familiaridade com esse tipo específico de carro de Turismo é Nelson Ângelo Piquet, mas isso não é motivo para que se apostem todas as fichas no carro #51 que dividirá com Átila Abreu. Tem muito piloto bota mesmo, dividindo o cockpit com outro piloto bota mesmo, que não darão a menor bola para nome e currículo dos adversários, como deve ser em uma corrida. Lembrem-se, leitores, que na primeira edição desse formato de corrida na Stock Car, em 2014, haviam medalhões estrelados locais e “importados”, tanto titulares como convidados, e quem levou o caneco foi o estreante Felipe Fraga com o convidado Rodrigo Sperafico.

Vamos mostrar, agora, em ordem alfabética por equipe, como ficou a formação das duplas para a etapa de abertura da Stock Car 2015 e as atividades atuais de cada convidado, independente de seus feitos em categorias anteriores, senão teríamos de começar pelo Kart com a grande maioria:

AMG Motorsport

#51 – Átila Abreu – Titular / Nelson Ângelo Piquet (Bra) – Convidado – Formula E.

#12 – Lucas Foresti – Titular / Luiz Razia (Bra) – Convidado – Fórmula Indy Lights

Boettger Competições
#82 – Alceu Feldmann – Titular / Ezequiel Bosio (Arg) – Convidado – Turismo Nacional
#46 – Vitor Genz – Titular / Matheus Stumpf (Bra) – Convidado

C2 Team
#73 – Sérgio Jimenez – Titular / Fábio Carbone (Bra) – Convidado – Brasileiro de Marcas
#83 – Gabriel Casagrande – Titular / Enrique Bernoldi (Bra) – Convidado

Cavaleiro Racing
#? – Popó Bueno – Titular / Guilherme Salas (Bra) – Convidado – Brasileiro de Turismo
#7 – César Ramos – Titular / Frederic Vervisch (Bel) – Convidado – Blancpain Series

Eurofarma RC
#65 – Max Wilson – Titular / Vítor Meira (Bra) – Convidado
#90 – Ricardo Maurício – Titular / Nestor Girolami (Arg) – Convidado – Super TC 2000

Full Time Competições
#18 – Allam Khodair – Titular / Antônio Felix da Costa (Por) – Convidado – DTM
#111 – Rubens Barrichello – Titular / Ingo Hoffmann (Bra) – Convidado – Mitsubishi Cup

Hot Car Competições
#26 – Raphael Abbate – Titular / Nicolas Costa (Bra) – Convidado
#72 – Fábio Fogaça – Titular / Leandro Totti (Bra) – Convidado – Fórmula Truck

Ipiranga RCM
#21 – Thiago Camilo – Titular / Lucas Di Grassi (Bra) – Convidado – FIA WEC
#28 – Galid Osman – Titular / Beto Monteiro (Bra) – Convidado – Fórmula Truck

Mico´s Prati-Donaduzzi
#1 – Antonio Pizzonia – Titular / Bruno Senna (Bra) – Convidado – Fórmula E
#4 – Julio Campos – Titular / Nicolas Prost (Fra) – Convidado – Fórmula E

Red Bull Racing
#0 – Cacá Bueno – Titular / José Maria Lopez (Arg) – Convidado – WTCC
#29 – Daniel Serra – Titular / Chico Serra (Bra) – Convidado

RZ Motorsport
#14 – Luciano Burti – Titular / Jaime Alguersuari (Esp) – Convidado – Fórmula E
#8 – Rafael Suzuki – Titular / Antônio Perez (Mex) – Convidado – Nascar Mexico

Schin Racing Team
#2 – Rafa Matos – Titular / David Muffato (Bra) – Convidado – Fórmula Truck
#110 – Felipe Lapenna – Titular / Vitantonio Liuzzi (Ita) – Convidado – Fórmula E

Shell Racing
#10 – Ricardo Zonta – Titular / Jacques Villeneuve (Can) – Convidado
#77 – Valdeno Brito – Titular / Laurens Vanthoor (Bel) – Convidado – FIA WEC

Vogel Motorsports
#5 – Dennis Navarro – Titular / Felipe Giaffone (Bra) – Convidado – Fórmula Truck
#70 – Diego Nunes – Titular / Jaime Melo Jr (Bra) – Convidado – Convidado

Voxx Racign Team
#80 – Marcos Gomes – Titular / Mark Winterbottom (Aus) – Convidado – V8 Supercar
#88 – Felipe Fraga – Titular / Álvaro Parente (Por) – Convidado

Ficou mais fácil, agora, identificar quem é quem, não ficou? Analisando-se pela estrutura da cada equipe, o currículo de cada piloto da categoria somado ao histórico de cada piloto convidado (e eliminando-se o fator surpresa), você agora consegue apontar um favorito à vitória no domingo? Façam suas apostas e vamos curtir, torcer e nos divertir, afinal, o show não pode parar!

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo