CarrosNotícias

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Pneus começa em outubro

Foto: Divulgação

A Portaria 544/12 do Inmetro estabelece que, a partir de outubro de 2016, todos os pneus vendidos no Brasil, fabricados em solo nacional ou importados, devem ser etiquetados (a partir de abril de 2015 os produtos de uma nova família já deverão atender a esta certificação). Regulamentado pelo Inmetro, o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), padroniza a aplicação de etiquetas com informações de eficiência energética, segurança e meio ambiente em pneus novos contemplados.

A etiqueta irá trazer informações sobre três critérios exigidos pelo PBE: resistência ao rolamento, que está relacionada a eficiência energética e ao consumo de combustível de veículos. Quanto menor o consumo, menor o impacto no meio ambiente, pois reduz a emissão de CO2. A aderência ao piso molhado é um indicador do desempenho de segurança de um pneu e fornece informações no que diz respeito à aderência em pisos molhados. O Ruído Externo, medido em decibéis, traz informações importantes sobre o nível de impacto no ambiente.

Com mais de cem anos de experiência no desenvolvimento de pneus e dois Centros globais de Inovação, a Goodyear do Brasil conhece e está bastante envolvida com o processo de etiquetagem. Utilizando-se da infraestrutura tecnológica de ponta que possui em seu campo de provas em Americana (interior de São Paulo), considerado um dos melhores do mundo, a empresa vem continuamente investindo na modernização de seu processo produtivo, não só para fins de etiquetagem como também para o desenvolvimento tecnológico de seus produtos.

Atualmente o processo de desenvolvimento e fabricação de um pneu pela Goodyear considera, além dos três critérios exigidos pelo Inmetro, dez critérios que são direcionadores de compra dos consumidores, tais como quilometragem e dirigibilidade no seco, e 50 critérios que fazem parte do padrão de qualidade Goodyear, tais como ruído interno, resistência da carcaça e conforto. Com isso, são englobados todos os itens considerados importantes para garantir performance em qualquer tipo e aplicação de um pneu.

A Goodyear vem investindo continuamente na modernização de suas capacidades produtivas, tendo o ciclo atual iniciado em 2013 com a renovação de portfólio e investimentos de US$ 240 milhões na modernização da nossa fábrica de Americana. A etiquetagem junta-se a este processo contribuindo para trazer ao consumidor informações importantes para a decisão de compra. Com isso, o cliente terá mais informações para escolher o pneu que mais se adequa às suas prioridades, necessidades de mobilidade e custos.

A etiqueta deverá ser aplicada em todos os pneus de construção radial para automóveis, picapes, utilitários esportivos, vans e caminhonetas, bem como nos de construção radial para caminhões e ônibus para aplicação nos serviços Regional, Regional Severo, Rodoviário, Urbano e Misto. Há exceções conforme o regulamento.

Para o critério Resistência ao Rolamento serão atribuídas graduações de A a G, de acordo com a eficiência nos testes de resistência ao rolamento; para aderência no molhado serão atribuídas letras de A a G, de acordo com os testes de aderência em superfícies molhadas; já para a aferição de ruído, haverá três ondas. Uma onda negritada significará o menor nível de ruído externo, enquanto as três ondas negritadas representarão o maior nível de ruído externo, de acordo  com os resultados de testes de ruído externo.

Vale lembrar que os critérios têm uma graduação mínima e, caso o produto esteja abaixo do limite estabelecido, não poderá ser comercializado no Brasil.

Fonte: Goodyear do Brasil – Relações Públicas

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo