AvaliaçõesGMTestes

PRIMEIRA VOLTA – Chevrolet Camaro SS conversível 2017

A expectativa era grande, apesar de ser a terceira vez que ando no Camaro, essa era mais especial ainda, pois seria uma volta rápida, aqui no Rio de Janeiro, cidade onde moro, com a sexta geração do esportivo norte-americano. O pessoal de São Paulo e de outros Estados, foram mais felizes, pois puderam dirigir esse Muscle Car em um circuito fechado, no Autódromo Vello Città, que fica em Mogi Guaçu, interior de São Paulo, onde já tive a oportunidade de testar alguns modelos da Jaguar.

Talvez a principal mudança e a que mais chama a atenção é o novo motor do Camaro SS. Trata-se de um potente V8 de 6.2 litros, com injeção direta, que entrega 461 cavalos e 62,9 kgfm de torque, um verdadeiro Muscle Car americano. Em conjunto está o câmbio automático de 8 marchas com sistema Active Select, que permite trocas automáticas ou manuais por meio de aletas atrás do volante, por exemplo.

Por dentro, mais mudanças, o esportivo traz painel customizável, Heads-up Display, multimídia Mylink com Android Auto e Apple Car Play, alto-falantes Bose, carregador wireless para smartphone, volante com aquecimento, bancos dianteiros com ventilação, ajuste elétrico e memória, ar-condicionado dual zone, além de partida remota da ignição. Enfim, o que não faltam são recursos tecnológicos.

Além do intensificador de som do motor para a cabine, que torna o ronco mais envolvente à medida que o giro do propulsor sobe. Assim como um seletor de modo de condução (Drive Mode Selector), sistema de vetorização do torque, freios de alta performance Brembo com assistência de frenagem de urgência, alertas anti-distração, oito airbags, pneus mais largos, teto solar, faróis de xenônio e lanternas com LEDs.

Do modelo anterior, de acordo com a montadora, o Camaro 2017 manteve somente duas peças: a gravata dourada da Chevrolet e o emblema SS que identifica a versão luxuosa da gama. A configuração SS conversível, avaliada por nós, estará disponível no mercado brasileiro no fim do primeiro trimestre do ano que vem.

Ainda sobre a parte mecânica, o conjunto dianteiro agora é multi-link McPherson com geometria específica, barra estabilizadora e pivô duplo, enquanto o traseiro é do tipo independente com cinco braços, desenhado para proporcionar controle excepcional do veículo e não deixar a carroceria empinar em acelerações bruscas.

De série na versão SS mundo afora, os freios de alta performance da marca Brembo trazem discos ventilados de 345 mm na dianteira e 338 mm na traseira, todos com pinças de quatro pistões. Contam com assistência antiblocante (ABS), distribuição da força de frenagem (EBD) e frenagem de urgência (PBA).

Já os pneus foram concebidos para oferecerem o melhor desempenho tanto em piso seco como molhado, sendo mais largos atrás, onde concentra-se a tração. As medidas são 245/40 ZR20 (D) e 275/35 ZR20 (T). Por serem do tipo Run Flat, podem rodar emergencialmente mesmo furados. As rodas são de alumínio aro 20.

O visual foi aperfeiçoado e modernizado. A parte frontal é marcada por um elemento retangular que, ao fundo, emoldura os faróis e a grade, como no modelo da primeira geração. O capô alongado reforça o porte atlético do veículo.

Os faróis ganham lâmpada de xenônio e luz diurna de LED para melhor visibilidade. À noite, quando acessos, criam uma assinatura luminosa peculiar da marca Chevrolet. Enquanto novas entradas no capô e no parachoque servem para refrigerar os freios e o motor V8, auxiliando ainda na função aerodinâmica.

A lateral chama a atenção pelas pela baixa distância em relação ao solo, pelas saias esculpidas na própria carroceria e pela linha de cintura elevada, com janelas estreitas e de formas angulares marcantes. O perfil dinâmico de um autêntico “fastback” fica evidente nos vidros vigias envolvidos pelos para-lamas salientes, que acomodam as belas rodas raiadas de 20 polegadas e os repetidores do pisca, agora com superfície transparente e posicionados na vertical.

Na parte traseira do Novo Camaro há as tradicionais lanternas horizontais de dois elementos. Assumem aspecto futurista com o efeito dos LEDs. Já o aerofólio exclusivo do modelo SS passa a ser do tipo suspenso, sustentando por três pilares. O novo formato da peça ajudou a elevar em 50% o “downforce” traseiro.

O parachoque posterior também foi redesenhado e ganhou vincos nas extremidades, ressaltando a expressividade do conjunto. Na parte inferior, um aplique escuro agrupa a dupla saída de escape e a luz de ré na parte central.

Até o teto passou por mudanças conceituais significativas. Seu processo de montagem, por exemplo, é feito por meio de solda a laser, eliminando a necessidade de canaletas e outras peças complementares, garantindo melhor acabamento e menos peso.

O conversível ganha capota com acionamento retrátil completamente automático. A operação pode ser feita remotamente pela chave ou por um botão no console, mesmo com o carro em movimento (até 50 km/h). Interessante observar que, quando fechada, a capota traz exatamente a mesma silhueta do cupê.

A linha 2017 estreia com cinco opções de cores para a carroceria: Preto Ouro Negro, Branco Summit, Amarelo Lemon Peel, Vermelho Tinto e Azul Ocean.

A interna foi completamente renovada, como o quadro de instrumentos com o “canhão” do conta-giros à esquerda e o do velocímetro à direita, ambos analógicos. A novidade é uma tela de alta definição, de oito polegadas, entre os dois mostradores essenciais. Configurável, a tela pode exibir informações adicionais de performance, de navegação, do multimídia e do computador de bordo.

Outra tela, de oito polegadas, posicionada na parte central do painel e sensível ao toque, exibe as funções da mais avançada geração do multimídia MyLink, com Android Auto e Apple CarPlay, comando de voz e sistema de navegação com mapas em 3D.

Os comandos do sistema de ar-condicionado (dual zone) foram incorporados às molduras das saídas de ventilação e o freio de mão passa a ter acionamento elétrico, aumentando a sensação de espaço na cabine.

O Novo Camaro permite ainda a customização da iluminação dos LEDs internos que contornam o multimídia, os painéis de porta e o porta-copos central. São 24 opções de cores disponíveis.

A cor ambiente também muda quando o motorista troca os modos de condução. Na posição “Passeio”, indicado para uma condução mais tranquila, a iluminação fica azul clara. No modo “Pista”, que deixa o comportamento do carro completamente arisco, a iluminação fica vermelha.

Os bancos dianteiros estão mais anatômicos e confortáveis. Ganham sistema de ventilação interno e ajuste elétrico com três opções de memória – válidas também para os retrovisores externos; enquanto o volante redesenhado traz base reta, aquecimento e o emblema “Fifty” em todas as configurações.

A linha 2017 do superesportivo da Chevrolet adiciona a sua ampla lista de itens de série partida remota pela chave ou por botão no painel, sistema de destravamento das portas por aproximação (keyless), carregador de celular wireless, sistema de som Bose, oito airbags, alerta de movimentação traseira, alerta de ponto cego com sensor de aproximação repentina e alerta de pressão e temperatura dos pneus, entre outros.

O Novo Camaro é produzido nos Estados Unidos. Desde que foi lançado no Brasil, no fim de 2010, o Camaro teve mais de 5 mil unidades emplacada no país. O preço da versão conversível ainda não foi revelado, mas deve ficar um pouco acima do cupê, que parte de R$ 297 mil reais para a série especial Fifty, um aumento de R$ 66 mil em relação à geração anterior.

PRIMEIRA VOLTA

Rio de Janeiro – Foi uma volta bem rápida mesmo, mas deu para sentir bem o carro. Em um trajeto curto, pelas praias da Barra da Tijuca, Prainha e Grumari, coloquei o Camaro SS conversível para andar nas curvas sinuosas do curto trajeto.

Logo ao entrar no carro, senti muita diferença em relação a geração anterior, o Muscle Car está mais confortável, o acabamento melhorou bastante. A principal novidade fica por conta do novo volante, agora menor e mais acolchoado, com muito couro. O banco elétrico, envolvente, ajuda bastante na hora de acertar a posição de dirigir, assim como o ajuste do volante.

Espelhos retrovisores ajustados, estou pronto para dar a partida, que é feita através de um botão do lado direito do volante, sem necessidade de utilizar a chave. Logo na primeira acelerada, na Avenida das Américas, senti a potência do V8 de 6.2 litros, com injeção direta, que entrega 461 cavalos e 62,9 kgfm de torque. A puxada é forte e o esportivo acelera rapidamente. Ponto para o ótimo câmbio automático de 8 marchas com sistema Active Select, que permite trocas automáticas ou manuais por meio de aletas atrás do volante.

No Trajeto, as curvas acentuadas, em direção a Grumari, provaram que o reforço na suspensão fez bem ao Camaro. Agora ele está mais justo e as curvas são feitas com muita segurança. Também, as rodas de 20 polegadas, com pneus 245/40 ZR20 na dianteira e 275/35 ZR20 na traseira, ajudam a deixar o Camaro grudado no chão. Enfim, apesar de rápida, a experiência valeu a pena. É sempre com dirigir um Camaro, ainda mais conversível.

*Evento a convite da Chevrolet

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo