LançamentosNotícias

Primeira volta – Range Rover Vogue 2013

Fotos: Marcus Lauria

A Land Rover promoveu em dois dias de evento realizado em Brasilia (DF) e na Chapada dos Veadeiros (GO), para jornalistas especializados do Brasil  o lançamento oficial do SUV de luxo Range Rover Vogue. O galipão inglês chega totalmente renovado, mais requintado, com muito mais tecnologia e melhor desempenho em todos os tipos de terreno. Tudo isso para atender o exigente mercado de clientes Premium desse segmento. O novo Vogue segue as linhas usadas desde a sua primeira geração, de 1970, só que muito mais modernas e atuais, que a marca chama de “design icônico”.

Em sua quarta geração, o novo Range Rover Vogue foi desenvolvido do zero, teve todo o seu projeto e engenharia realizados nos centros de desenvolvimento da Land Rover no Reino Unido e será produzido na fábrica em Solihull, Reino Unido. “Ele preserva o caráter essencial e único do veículo ― a mistura especial de luxo, desempenho e capacidade sem paralelo em qualquer tipo de terreno.  Além disso, seu design clean e a revolucionária construção com baixo peso nos permitiram levar a experiência de clientes de veículos de luxo um passo adiante em termos de conforto, sofisticação e dirigibilidade”, disse John Edwards, diretor Global da Land Rover.

Com linhas mais fluidas e com aspecto clean, seus pouco menos de 5 metros chamam a atenção de quem passa. Segundo a marca, o novo modelo é o mais aerodinâmico de todos os tempos; com coeficiente de arrasto de 0,34 graças a linha do teto, que fica 20mm mais baixa. Tanto os faróis como as lanternas traseiras de LED tem um desenho que casam bem com o resto da carroceria, transmitindo um formato agradável de olhar. O capô clamshell, com linhas aerodinâmicas, o teto flutuante e o desenho dos respiros dos para-lamas, são estaques das linhas chamativas do SUV. Além do formato do farol com luzes de LED com a característica registrada de círculos entrelaçados e a grade imponente.

Por dentro o luxo e a preocupação com o acabamento impressionam até aquela pessoa acostumada com carros importados de alto-luxo. Lá dentro está tudo do bom e do melhor em termos de materiais utilizados para o SUV de luxo. São utilizados couros e madeiras da melhor qualidade espalhados por todas as partes que contrastam com detalhes em alumínio. O esmero é percebido a todo o momento, no toque do acabamento das portas, painel, botões, saídas de ar-condicionado entre tantos outros. O cliente também tem a opção de customizar o ambiente interno ao seu gosto com uma grande variedade de cores, acabamentos e detalhes especiais, desde interiores com ornamentos coloridos da exclusiva série Autobiography até a variedade de rodas estilizadas de liga leve de até 22 polegadas de diâmetro oferecidas como acessório.

Na construção do novo Vogue foram utilizadas novas técnicas e materiais de alta qualidade, segundo a marca. Entre elas podemos destacar o Terrain Response® de segunda geração, que analisa as atuais condições de direção e terreno e automaticamente escolhe a configuração mais apropriada para o veículo naquele momento. Que trabalha em conjunto com uma suspensão de baixo peso de última geração. Como trata-se de um modelo on/off-road o SUV usa tração nas quatro rodas permanente, o conhecido sistema 4WD integral, com uma caixa de transferência de duas velocidades, trabalhando paralelamente com os sistemas de controle de tração eletrônica.

Para enfrentar as mais difíceis passagens de rios, a Land Rover, com a submersão máxima que foi melhorada de 700 mm para 900 mm, e sua posição como melhor veículo de reboque em sua classe, com capacidade para 3,5 ton. Para manter a integridade da carroceria criou uma carroceria rigorosamente otimizada, além da laminação acústica dos para-brisas e vidros das portas laterais e as estruturas de motor duplamente isoladas. Ainda por dentro, o modelo oferece a Posição de Comando de Direção que coloca o motorista em um  nível mais elevado do assento.

O Terrain Response® 2 é um caso à parte desse novo Vogue, a nova geração do sistema off-road inteligente elevou seus padrões, tanto em termos de capacidade na estrada quanto em desempenho fora da estrada. O sistema possui uma configuração automática que utiliza sofisticados sistemas “inteligentes” que analisam as atuais condições de direção e terreno e automaticamente selecionam o programa mais apropriado para aquele tipo de terreno. O novo sistema também consegue mudar completamente entre os cinco tipos de configurações: Geral; Grama/Cascalho/Neve; Lama/Raízes; Areia; e Pedras Soltas, funcionando de forma completamente automática e contempla vários tecnologias como: Hill Descent Control (HDC), Controle de Liberação de Inclinação (GRC), Hill Start Assist (HSA), Controle de Estabilidade Dinâmica (DSC), Controle de Tração Eletrônico (ETC) e Controle de Estabilidade Anti-Rolagem (RSC).

O novo Range Rover é construído estrutura toda em alumínio, 39% mais leve que a carroceria de aço do modelo anterior. Com essa tecnologia, o SUV perdeu 420 kg em comparação com o modelo anterior. Que ajuda a melhorar o consumo e o desempenho. Que no caso da versão diesel, proporcionou uma redução de 22% no consumo de combustível e emissões de CO2, atingindo números de 196g/km. Pela primeira vez no Range Rover está disponível o sistema Anti Roll Control da Land Rover. O mais novo sistema de dois canais é capaz de controlar os eixos dianteiros e traseiros independentemente, permitindo que seja ajustado para fornecer agilidade a baixas velocidades e ainda melhor controle e estabilidade em altas velocidades.

Todo SUV de luxo é cheio de mordomias, no caso do Vogue isso não foi diferente, estão disponíveis acesso sem chaves, fechamento suave de portas com travas elétricas e altura de acesso, compartimentos refrigerados e engate acionado eletricamente, sistemas de som surround Meridian, painel de instrumentos digital de 12” e uma central touch screen central 8” com funcionalidade Dual-View, controle de clima, com o novo sistema independente de quatro zonas. assentos melhorados com novas características de luxo como modo massagem, última geração de LED para iluminação sutil e sofisticada, inclusive capacidade de mudar o esquema de cores para criar ambientes diferentes, sistema de controle antirolagem de 2 canais, direção elétrica que permite o Assistente de Estacionamento, ploto automático adaptativo, monitoramento do ponto cego com a nova função que identifica veículos que se aproximem rapidamente por trás.

Sob o capô, duas opções de motorizações, um movido a gasolina V8 5.0 Supercharged de 510 cv e outro Turbo diesel 4.4 de 339 cv, ambos usam a nova transmissão automática ZF 8HP70 de oito velocidades e cada troca é realizada em apenas 200 milissegundos, com borboletas montadas na parte traseira do volante, que permitem que o motorista assuma o controle da mudança de marchas manualmente. O SUV ganhou uma suspensão de baixo peso de última geração, construída com componentes de alumínio de baixo peso é totalmente independente, com design e Y duplo espaçado na dianteira e leiaute multi-link avançado na traseira. São tantos recurso que precisaríamos de muitos parágrafos para falar de todos. Mas vamos deixar isso para o carro que deve chegar em breve para uma avaliação mais minuciosa.

Confira abaixo a tabela de preços de todas as versões:

4.4 SDV8 Vogue Diesel – R$ 551.800
4.4 SDV8 Vogue SE Diesel – R$ 575.800
4.4 SDV8 Autobiography Diesel – R$ 596.800
5.0 S/C Vogue SE SuperCharged – R$ 583.800
5.0 S/C Autobiography SuperCharged – R$ 604.800

PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Chapada dos Veadeiros/Goiás – Em dois dias de teste a Land Rover nos proporcionou avaliar o novo Range Rover Vogue por várias situações diferentes. Tanto na estrada como na terra percebemos que o novo SUV da marca inglesa tem capacidade para enfrentar qualquer obstáculo. Por se tratar de um modelo caro e para poucos, com certeza o dono de um Vogue não deve utilizar o modelo como foi avaliado pelos jornalistas presentes no evento.

Iniciamos nosso trajeto saindo do hotel Royal Tulip, em Brasilia. Com a versão movida à diesel começamos em um trajeto bem urbano, com muito trânsito e semáforos. Até aí, tudo bem o conforto e o silêncio á bordo proporcionava até certo prazer ao dirigir, mesmo que devagar. O propulsor turbo diesel de 4.4 litros de 339 cv é silencioso e forte. As acelerações surpreendem e nem parece que estou dirigindo um carro a diesel. Na estrada no modo on-road parece que estamos guiando um carro de passeio, a posição de dirigir é alta e o volante tem ótima empunhadura. Cercado de luxo fica fácil enfrentar uma viagem mais longa sem cansar. Seu consumo médio foi de 8,4 Km/l no trajeto misto terra/asfalto.

Enfrentamos um trecho off-road com a versão movida a diesel, que no caso, seria a mais recomendada, pelo torque em baixa e pela maior equilíbrio. A maior parte do trecho era de terra batida, com muito buracos, subidas e descidas íngremes. Além de áreas com muito mato alto e estreito, até aí, tudo bem, o Vogue enfrentou tudo com facilidade. Mas em algumas partes do circuito tivemos que atravessar rios mais rasos e outros mais profundos, na hora pensávamos que não seria possível passar, mas para nossa surpresa, o Vogue enfrentou todos os rios que estavam no caminho sem nenhum problema.

Após passar a noite em um trailer, seguimos vigem de volta a Brasília em uma versão á gasolina, o motor V8 5.0 Supercharged de 510 cv foi o escolhido para enfrentar o resto de estrada asfaltada que restava. Seu torque absurdo é capaz de mostrar uma aceleração imediata, chegando a empurrar o corpo para trás. As ultrapassagens são feitas com muita facilidade e facilmente chegamos aos 230 Km/h. Mesmo em curvas mais acentuadas e em velocidades altas é possível manter o carro na mão, ele não sai nas curvas e mantém o trajeto, transmitindo muita segurança ao motorista e aos passageiros.

Viagem a convite da Land Rover

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo