LançamentosNotícias

Lançamento – Nova Chevrolet TrailBlazer parte de R$ 145.450

Fotos: Marcus Lauria

A menina dos olhos da Chevrolet, como definiu o próprio chefe de design da marca, Carlos Barba, durante a apresentação a imprensa da nova TrailBlazer chegou para conquistar de vez o segmento dos Utilitários esportivos. A marca seguiu a risca o plano de renovação da sua linha de modelos em 2012 e renovou quase toda linha.

De acordo com a Chevrolet, a TrailBlazer foi desenvolvida em conjunto com a nova S10, prova desta afirmação está estampada em seu interior e na parte dianteira do modelo. O projeto foi criado em conjunto com os engenheiros tailandeses. “O Trailblazer é forte e capaz. Está pronto para o fora de estrada, mas é igualmente competente para cidade e viagens de longa distância. E agora chega ao Brasil, produzido no complexo industrial de São José dos Campos, em São Paulo. É mais um produto Chevrolet de classe mundial que demonstra a capacidade, compromisso e a atenção aos detalhes do nosso time de engenheiros”, afirma Grace Lieblein, presidente da General Motors do Brasil.

Vista de frente, a TrailBlazer segue as linhas da novo S10, com a grade bipartida com a gravatinha dourada no centro, e os faróis espichados que invadem os pára-lamas robustos.  Na lateral, a marca optou por um desenho mais conservador e suave. Na parte traseira, destaque para as lanternas, que lembram muito a sua principal concorrente e as linhas. Além dos para-lamas alargados, rodas 18” e o rack de teto com acabamento em alumínio.

A nova Trailblazer é muito espaçosa por dentro, tanto para o motorista quanto para os passageiros, as medidas não mentem, são 4,88 metros de comprimento total 1,90 metro de largura com uma distância entreeixos de 2,85 metros e com bitolas (dianteira e traseira) de 1,57 e 1,59 metros, respectivamente. A sua distância mínima do solo é de 232 milímetros. A TrailBlazer conta ainda com uma terceira fileira de bancos retráteis. A capacidade do porta-malas traseiro vai de 205 litros a 1.830 litros, este último com todos os bancos rebatidos.

Vendida em uma única versão, a mais completa LTZ, o utilitário traz os comandos posicionados no console central, incluindo o regulador do ar-condicionado, painel digital na cor ice blue com computador de bordo, console central integrados. O sistema de climatização do Trailblazer possui controle eletrônico de temperatura, além de uma unidade de controle adicional para os passageiros dos bancos traseiros.

Na parte mecânica, o modelo conta, por exemplo, com a suspensão traseira five-link, deixando o carro mais estável tanto em retas quanto em curvas. A Trailblazer chega equipado com tração nas 4 rodas em qualquer uma das versões, com ângulos de ataque de 30o e 22o de saída. E 23,2 centímetros de altura em relação ao solo.

A marca oferece a nova Trailblazer com duas opções de motor. Um inédito e moderno motor V6 de 3.6 litros e 239 cavalos, alimentado por gasolina e o já conhecido 2.8 Turbodiesel CTDI de 180 cv de potencia, o mesmo que equipa a S10. “Entre as tecnologias que o 2.8 Turbodiesel CTDI tem, está o turbo de geometria continuamente variável. Ele se difere dos atuais turbos de geometria fixa por ter aletas que se movimentam continuamente, tornando a captação dos gases de escape mais eficiente em qualquer rotação e reduzindo o turbo lag. É a garantia de maior torque em todas as rotações, respostas mais rápidas e melhor dirigibilidade”, afirma Paulo Riedel, diretor de engenharia de Powertrain da General Motors do Brasil.

O novo motor HFV6 possui 24V e 4 comandos de válvulas continuamente variáveis. Esse sistema é acionado por uma corrente de dentes invertidos, que não requer ajustes durante a vida útil do motor. Além disso, os pistões são forjados para reduzir sua massa. O sistema de tração 4×2 e 4×4 High/Low é acionado eletronicamente “Shift on the Fly” por meio de um seletor no painel, dispensa alavanca e permite trocas com o carro em movimento.

A Trailblazer chega bem recheada de itens de série e não oferece opcionais, por isso não se espantem com os preços das duas únicas versões. Ela vem com ABS com EBD, controles de tração e estabilidade, ar-condicionado digital, computador de bordo, piloto automático com comandos no volante, rodas aros 18 com pneus 265/60R18, sistema premium de som, incluindo rádio double din com CD Player, MP3, Bluetooth, entrada mini-USB e entrada auxiliar, quatro tomadas de 12V, entre outros itens. A versão LTZ com motor 3.6 V6 4×4 à gasolina sai a R$ 145.450 e a com motor 2.8 turbodiesel 4×4 custa R$ 175.450. Todas com três anos de garantia sem limite de quilometragem.

PRIMEIRAS IMPRESSÕES:

São Paulo/SP – Com quatro jornalistas dentro da Trailblazer mais as bagagens, partimos para um longo test-drive, onde foi possível avaliar a versão com motor V6 de 3.6 litros e 239 cavalos. O motor tem aquele tradicional ronco nas acelerações mais fortes, e é bem silencioso em baixas rotações. Com esse propulsor, o utilitário da Chevrolet chega facilmente aos 170 Km/h sem pestanejar.

Acelerando com ela em asfalto liso, o modelo tem uma tendência a flutuar, mas nada que assuste o motorista a acelerar moderadamente, as curvas são feitas com facilidade, e a carroceria não aderna muito, transmitindo muita segurança ao utilitário esportivo.

Em um teste rápido em uma trilha bem pesada, a tração nas quatro rodas foi muito eficiente e mostrou que encara muitos desafios, apesar da aparência urbana. Em trechos com muitas depressões e buracos enormes com muito mato e lama, a Trailblazer passou com maestria, sempre com o uso da reduzida. Rodando em estarada de chão, com terra batida, o modelo não decepcionou e em nenhum momento mudou a trajetória, mesmo forçando para que isso ocorresse. A tração nas quatro rodas se mostrou apta a encarar o que vem pela frente. No consumo o motor V6 surpreendeu, na estrada chegou a fazer 11 Km/l e na estarada de terra por volta de 4,5 Km/l.

Viagem a convite da Chevrolet

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Realmente essa Trailblazer é um carrão, aliás ela junto com a Nova S 10 e o Onix são os únicos veículos da GM que ficam bem com essa “frente de caminhão”, o único porém dessa trailblazer é o consumo com gasolina e aquela luz azul que colocaram no teto dela, que não sei se ela ainda tem, de resto tudo OK.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo