Sem categoria
Tendência

Honda confirma para 2021: scooter Forza 350, superesportiva CBR 1000RR-R Fireblade SP e maxitrail CRF 1100L Africa Twin

Novidades chegarão ao line-up da marca para elevar o padrão de tecnologia, desempenho e modernidade de seus respectivos segmentos

Para a Honda, o ano de 2021 será marcado pela chegada de novos modelos, destinados a satisfazer as mais altas exigências de clientes que buscam o melhor em tecnologia, performance e design. São elas: Forza 350, inédita no mercado brasileiro, CBR 1000RR-R Fireblade e CRF 1100L Africa Twin, modelos referências em suas diferentes categorias, que incorporam toda a experiência da fabricante nº 1 no Brasil e do mundo.

As novidades, que chegarão ao Brasil em momentos distintos, não são meras evoluções de versões anteriores. Apesar dos nomes mantidos, os modelos que serão lançados em 2021 foram totalmente renovados, e a opção de dar continuidade aos valores originais que as consagraram, revelam que a filosofia seguida pelos engenheiros da marca visou a preservação das qualidades que tornaram as gerações anteriores de Forza, Fireblade e Africa Twin um sucesso.
No que pese a imprevista dificuldade determinada pela pandemia em 2020, ainda em curso, a Honda não reduziu seu empenho no sentido de evoluir seus produtos e oferecê-los em seus principais mercados mundiais. A chegada destes modelos no Brasil acontece de maneira alinhada em relação ao lançamento mundial, símbolo inequívoco da importância do país para a Honda.

Honda Forza 350: motor eSP+, controle de tração e muito requinte

O nome Forza está, desde sempre, associado às scooters mais sofisticadas da Honda. Esta característica não passou despercebida do público brasileiro que esteve no Salão das Duas Rodas realizado há cerca de um ano, e que no estande da Honda puderam conhecer a Forza 300, antecessora da novidade que em breve chegará ao Brasil. A receptividade demonstrada pelo público deu à Honda a certeza que a nova Forza 350 mereceria integrar o line-up nacional, reforçando um segmento que cresce sem dar sinais de perda de fôlego, e cuja líder é a Honda PCX.

Ainda mais moderna, tecnológica e com um design sofisticado e elegante, a Forza 350 traz o inédito motor eSP+ (enhanced Smart Power Plus), com potência máxima e torque abundante, que em parceria com a consagrada transmissão CVT oferece uma performance sem concorrentes. Detalhe tecnológico importante é o controle de tração HSTC (Honda Selectable Traction Control), que pode ser desconectado através de tecla no punho esquerdo do guidão.
Na parte ciclística, se destaca o robusto chassi tubular de aço, com suspensão telescópica à frente e bichoque regulável atrás. Os freios a disco são dotados de sistema ABS de dois canais e as rodas tem 15 polegada na dianteira e 14 atrás, calçadas com pneus 120/70 e 140/70.

Do ponto de vista da praticidade, o compartimento sob o assento, capaz de abrigar dois capacetes integrais, além do para brisa no melhor estilo Honda Gold Wing, ou seja, com regulagem de altura por comando elétrico. Completa a cena tecnológica um computador de bordo pleno de informações, chave presencial Smart Key, iluminação full LED, a conectividade proporcionada pela tomada USB no compartimento à frente do condutor e o sistema Honda Smartphone Voice Control System, pelo qual o piloto – se equipado com capacete com fone de ouvido e microfone -, conseguirá fazer chamadas via telefone celular, gerenciar comandos de navegação e outras facilidades.

Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP: a mais potente de todos os tempos

Preservando o conceito “Total Control”, inaugurado pela pioneira das Fireblade do início dos anos 1990, a mais recente versão da superesportiva de maior sucesso da Honda nasceu quebrando paradigmas. Fruto de um projeto 100% novo, a CBR 1000RR-R traz um motor quatro cilindros em linha inédito, que é simplesmente o 1000cc mais potente produzido pela Honda para uma moto de produção em série.

Pensada para a pista, mas habilmente ajustada para uso em ruas e estradas, a Fireblade a ser lançada em 2021 é um concentrado de materiais nobres, cuja aplicação mirou a performance sem compromisso, e resultou em uma radical relação peso/potência. A nova Fireblade se destaca pela extrema agilidade, aceleração e velocidade máxima.

No visual, a nova Fireblade também entrega modernidade, com formas que venceram um dos mais importantes prêmios do design internacional: o Red Dot Award, na categoria design de produto. E se beleza em uma superesportiva sempre visa eficiência, o requinte aerodinâmico é exaltado pelos pequenos “winglets” situados no interior da carenagem, aletas destinadas a elevar a pressão aerodinâmica, e que deixam a CBR 1000RR-R colada na pista em alta velocidade.
Motor novo, carenagem nova e também o chassi é novo, uma estrutura de trave dupla de alumínio onde a evoluída suspensão Öhlins Smart EC, com interface eletrônica OBTi (Objective Based Tunning interface), permite regulagem via painel de instrumentos. Além disso, freios Brembo com pinças Stylema e rodas que calçam pneus capazes de dar vazão à maneabilidade extrema, exaltando os dotes dos melhores pilotos.

No painel, a tecnologia fica literalmente debaixo do nariz de quem terá o privilégio de assumir o guidão da nova CBR 1000RR-R Fireblade: uma tela TFT plena de informações, capaz de oferecer recursos para gestão da sofisticada eletrônica embarcada, que permite selecionar três modos de pilotagem, nove opções de controle de tração, três de “antiwheelie”, amortecedor de direção, freio motor, “quickshifter” e muito mais, tudo isso comandável através de um joystick situado no punho esquerdo.

Honda CRF 1100L Africa Twin: mais leve, potente e a transmissão DCT

Grande novidade é a introdução no Brasil de versões da nova Africa Twin com transmissão DCT – Dual Clutch Transmission. A transmissão esportiva será oferecida em conjunto com a Africa Twin equipada com câmbio convencional de seis marchas. Deste modo, serão quatro as CRF 1100L disponíveis: Africa Twin de cambio convencional, Africa Twin DCT e as versões top de linha Africa Twin Adventure Sports, com transmissão convencional ou DCT. A versão Adventure Sports se caracteriza pelo tanque de maior capacidade e itens de comodidade e conforto. Uma motocicleta pensada para quem deseja se aventurar em longas viagens.

O sucesso da tecnologia DCT em todo o mundo levou a Honda à oferecê-la nas Africa Twin 2021 vendidas no Brasil. O sistema celebra uma década de introdução em 2020, e foi a evolução constante e o refinamento que aperfeiçoou a suavidade nas trocas de marcha e a precisão do engate a conquistar os clientes, além de itens como o “botão G” para melhoria das capacidades em uso fora-de-estrada. A transmissão DCT representa uma impressionante evolução técnica que, progressivamente, vem conquistando adeptos em todo o mundo. Na Europa, desde o lançamento, já foram vendidas mais de 140.000 motos equipadas com DCT. No ano de 2019, 45% das Africa Twin, 52% das NC 750X e 67% das Goldwing vendidas eram dotadas de DCT.

Na CRF 1100L Africa Twin, potência e torque foram incrementados, o que fez delas máquinas superiores à já excelente antecessora. A distribuição de potência e torque no arco de rotações foi alterada, e a resposta do acelerador eletrônico desde as mais baixas rotações foi aperfeiçoada. Orquestrando tudo isso estão os “Riding Modes”, com opção de quatro níveis de potência, três de freio-motor e nada menos que sete seleções para o controle de tração HSTC (Honda Selectable Traction Control).

A CRF 1100L Africa Twin tem um chassi tubular de aço novo, mais leve, e o mesmo vale para a balança de suspensão traseira, derivada da moto bicampeã mundial de motocross, a Honda CRF 450R. Suspensões de curso longo – 230mm na frente e 220mm atrás – fazem da maxitrail da Honda uma verdadeira aventureira, capaz de transpor os piores terrenos, inclusive por oferecer uma distância livre em relação ao solo de 250 mm. Mesmo assim, o assento (regulável) está 20 mm mais baixo que na versão anterior.

O aspecto estético acompanhou a vasta renovação da Africa Twin sem, porém, revolucionar sua personalidade: a parte frontal está mais afilada, com faróis mais integrados à carenagem, que abriga um painel TFT de 6,5 polegadas “touch screen”, funcionalidade que facilita a gestão dos diversos parâmetros de configuração dos comandos eletrônicos.

Fonte: Honda – Contatos de Imprensa

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo