CarrosNotícias

Kia Motors comemora seus primeiros 25 anos no mercado brasileiro

Com a participação de cerca de 70 concessionários, que representam exatos 100 pontos de atendimento, a Kia Motors do Brasil comemora hoje – 30 de junho – seus 25 anos de atuação no mercado brasileiro. A festa de comemoração de um quarto de século da marca no Brasil acontece em Montevidéu, no Uruguai, mas por um motivo muito nobre: os concessionários vão visitar a linha de montagem do caminhão leve Bongo na capital uruguaia, além de participar de convenção da Rede Autorizada que visa projetar o futuro próximo da marca, sem os 30 pontos percentuais no IPI em seu portifólio de produtos a partir de 1º de janeiro de 2018.

A data comemorativa de 25 anos da Kia Motors do Brasil é muito especial ao representante oficial da marca, o Grupo Gandini, por ser a maior importadora sem fábrica no País e de atuação contínua – as demais importadoras tornaram-se subsidiárias ou foram representadas por grupos empresariais brasileiros diferentes.

A história da Kia Motors do Brasil pode ser dividida em três etapas. Em 30 de junho de 1992, quando foi constituída a empresa, e seu início de operações em janeiro de 1993, a Kia era uma marca desconhecida no cenário internacional, e muito particularmente no Brasil, onde começou com a comercialização o utilitário Best A e do Ceres. Depois foram agregados o K-3700 e o Sportage a Diesel. Os primeiros ensaios na área de automóveis chegaram com o Sephia e o Clarus, até a chegada do designer Peter Schreyer, em 2006, quando os primeiros produtos up-to-date passaram a compor o portifólio da Kia Motors.

Nesse transição, o presidente da Kia Motors do Brasil, José Luiz Gandini, teve de mudar radicalmente o perfil dos concessionários e das concessionárias. De atendimento a consumidores de veículos de trabalho para veículos de passeio e sport-utilities. Gandini conseguiu essa transformação com êxito.

A terceira fase foi caracterizada pelo boom de vendas e a consolidação da marca em 2011, ano em que comercializou 80 mil unidades no atacado (da distribuidora para a rede) e 77 mil unidades licenciadas ao consumidores finais. Foi quando, em setembro daquele ano, Gandini e a Kia Motors do Brasil foram surpreendidos pela instituição dos 30 pontos percentuais no IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados. E, mais tarde, no dia 3 de outubro de 2012, perpetuados pelo Programa Inovar-Auto. Um ano antes, no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, em 2010, o design e a tecnologia de motorização dos carros da Kia Motors eram admirados por presidentes de montadoras “nacionais” e de importadoras.

Nesses 25 anos, a Kia Motors do Brasil comercializou mais de 400 mil unidades. O Grupo Gandini, representante oficial da marca sul-coreana, iniciou – em 2010 – a montagem do caminhão Bongo em Montevidéu, Uruguai, cuja produção majoritária de 95% é destinada ao mercado brasileiro.

Fonte: Textofinal de Comunicação Integrada

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo