CarrosNotícias

Coluna Mecânica Online® n° 08 – Por Tarcíso Dias

Foto: Divulgação

Audi e-tron quattro: um novo princípio de propulsão

A famosa corrida 24 Horas de Le Mans chegou em sua 80ª edição estabelecendo mais um marco tecnológico no automobilismo. Pela primeira na história da competição, um veículo com propulsão híbrida – o R18 Audi e-tron quattro – conquistou a vitória. O pódio foi completamente da marca alemã com os quatro carros R18 da Audi Sport Team Joest, como os mais rápidos e mais seguros da corrida e, após 24 horas, ocuparam a primeira, segunda, terceira e quinta posição.

A marca fez jus mais uma vez ao seu slogan “Vorsprung durch Technik” para marcar o pioneirismo de uma nova tecnologia. É o primeiro carro a combinar um eficiente motor turbo de injeção direta com um sistema híbrido. A tração quattro retorna às pistas de corrida com o protótipo, numa forma inteiramente diferente. Pela primeira vez na história, a Audi uniu duas tecnologias em uma fascinante forma de criar um novo tipo de propulsão, que também já está sendo testada para uso futuro em carros de produção: e-tron quattro.

Por trás dessa nova tecnologia está a próxima geração de tração nas quatro rodas, com a qual a Audi combina as vantagens da comprovada unidade quattro com o potencial da eletro mobilidade. Para este fim, um eixo do veículo é alimentado convencionalmente e o segundo, por motores elétricos.

A Audi sempre escolhe campeonatos e categorias em corridas que tenham uma estreita relação com o produto e, portanto, tenham relevância técnica para seus clientes“, explica o chefe da Audi Motorsport Dr. Wolfgang Ullrich. “Quattro, TFSI e TDI são três excelentes exemplos de como o automobilismo estimulou o desenvolvimento da produção. Uma tendência semelhante transparece com o e-tron quattro: testamos uma tecnologia completamente nova na pista antes de a introduzirmos na linha de produção da Audi“.

No Audi R18 e-tron quattro a energia cinética é recuperada do eixo dianteiro durante a fase de frenagem. Ela é enviada como corrente elétrica a um volante acumulador antes de ser recuperada novamente acima de uma velocidade de 120 km/h. Durante esse procedimento, apenas o eixo dianteiro está integrado ao motor elétrico. O motor V6 TDI de 510 cv continua a transmitir a sua força para as rodas traseiras. Ambos os sistemas se complementam para criar o novo princípio de propulsão e-tron quattro.

O projeto e-tron quattro para o automobilismo teve início em fevereiro de 2010 e em apenas 18 meses partiu das ideias conceituais para o primeiro teste. “Este é um ciclo relativamente curto para uma tecnologia que nunca foi testada em competição e que ainda nem existe em produção“, salienta Dr. Martin Mühlmeier, diretor de Tecnologia da Audi Sport. “O desafio correspondente foi enorme“, completa.

 

Mecânica Online  -News

  • Um Chevrolet que nasceu para ser referência no segmento agora também é histórico. Produzido no Complexo Industrial Automotivo de Gravataí, no Rio Grande do Sul, o Celta ultrapassou recentemente a marca histórica de 1,5 milhão de unidades produzidas, número que o coloca entre os Chevrolet mais vendidos na história da GM do Brasil.

 

  • Sempre visando o aprimoramento de suas ferramentas e a aproximação com o público reparador, a Fiat Automóveis acaba de criar o “Peça sua Peça”. Esta é mais uma nova ferramenta do Portal Reparador (www.reparadorfiat.com.br), que foi desenvolvida especialmente para deixar ainda mais prático e cômodo a compra de Peças Genuínas. Com o “Peça sua Peça”, o reparador consegue realizar o pedido diretamente via site.

 

  • Durante a Rio+20, a Volkswagen apresentou sua iniciativa global “Think Blue.”, que incorpora o objetivo de criar soluções e produtos ecologicamente corretos. Além de expor esse conceito, o objetivo da participação da fabricante nesse importante evento foi deixar claro o compromisso da marca com o desenvolvimento sustentável e apresentar suas práticas ligadas aos três pilares de sustentabilidade: o ambiental, o social e o econômico.

 

  • O presidente da Nissan, o brasileiro naturalizado francês Carlos Ghosn, 58 anos, é pelo terceiro ano consecutivo o diretor mais bem remunerado entre as empresas que cotam na Bolsa de Valores de Tóquio. O diretor ganhou no ano fiscal passado 987 milhões de ienes (US$ 12,4 milhões), o que, segundo o diário “Yomiuri”, o torna o executivo de maior salário pelo terceiro ano seguido no Japão.

 

Contatos do autor: Tarcisio Dias – Profissional e Técnico em Mecânica, além de Engenheiro Mecatrônico e Radialista, é gerente de conteúdo do Portal Mecânica Online® (www.mecanicaonline.com.br) e desenvolve a Coleção AutoMecânica. E-mail: [email protected]

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Estava vendo o sistema “peça sua peça” da Fiat e tomara que isso realmente funcione, pois da última vez que fui a uma concessionária em busca de uma peça simples que era a lente do espelho retrovisor eles não tinham, o resultado é que encontrei a peça paralela por 3X menos do que me pediram na concessionária.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo