NotíciasReportagens

Coluna Mecânica Online® n° 41 | Motorização mais eficiente: dupla injeção FSI + MPFI

Fotos: Divulgação

A Audi oferece tecnologias múltiplas de eficiência na motorização do novo Audi A3 Sportback: injeção direta de combustível, turbo, gestão térmica e sistema start-stop. Graças às inovações, o consumo foi reduzido, em média, cerca de 10% em comparação à versão anterior.

A grande novidade fica por conta do novo motor 1.8 TFSI a gasolina – que combina injeção direta FSI com injeção indireta multiponto; além do sistema Audi Valvelift, que varia a elevação das válvulas e produz 180 cv de potência e 250 Nm de torque.

A motorização 1.8 litro pela primeira vez combina dois sistemas de injeção de combustível, além da já FSI, a Audi introduziu a injeção indireta MPFI, utilizada na maioria dos motores injetados.

A bomba de combustível tem uma divisão interna com duas linhas de pressão: 6 bar (linha de baixa pressão) para os bicos injetores dentro do coletor de admissão e funcionamento normal no sistema multiponto.

Já a segunda linha é de alta pressão, variando entre 120-160 bar que alimenta os bicos injetores do sistema FSI (da injeção direta) que ficam dentro da câmara de combustão. Esse sistema é mais interessante quando o veículo precisa de dinamismo, ou seja, mais desempenho. Não estranhe que o  motor 1.8 do A3 Sportback tenha oito bicos injetores, apesar de ser um quatro cilindros.

A sacada dos engenheiros da Audi foi analisar o comportamento dos sistemas e verificar que a injeção indireta permite uma queima numa temperatura mais baixa e menor emissão de CO2.  Através da análise da relação de torque e rotação, conforme a solicitação do motorista, a unidade de comando decide se o motor vai usar multiponto ou injeção direta.

A área azul no gráfico da figura abaixo vai trabalhar com sistema indireto (MPFI) – comportamento esperado do motorista é que ele esteja acelerando de forma suave, tranquila, produzindo assim uma temperatura menor de funcionamento do motor e também redução na emissão de CO2. Quando precisamos realizar uma ultrapassagem, ou seja, mais dinamismo do modelo, o sistema escolhe a injeção direta (FSI).

Acontece que o sistema FSI tem dois comportamentos. Na ilha de cor vermelha (vide gráfico abaixo) o sistema utiliza injeção direta de maneira indireta (ainda durante a aspiração de ar o bico injetor já libera o combustível na câmara).

Quando realmente o motorista acelera com vigor o A3 Sportback, ocorre uma injeção dupla (parte verde do gráfico) – quando a válvula de admissão se abre e inicia a aspiração de ar ocorre uma primeira injeção de combustível de pequeno volume, criando assim uma névoa de mistura. Depois, já com o pistão próximo do PMS (Ponto Morto Superior) acontece uma segunda injeção direta de combustível para ganhar a força desejada.

A injeção direta sempre vai atuar quando o motor estiver abaixo de uma certa temperatura e também no momento da partida inicial do modelo. Um dos principais reflexos desse sistema é a redução na emissão de CO2 e também melhor eficiência energética do combustível.

Equipado com transmissão S tronic e tração dianteira, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em apenas 7,3 segundos e tem velocidade máxima de 232 km/h. O consumo médio é de 17,85 km/litro, correspondente a 130 gramas de CO2 por km.

MECÂNICA ONLINE NEWS

  • REVISÕES COM DESCONTO PROGRESSIVO – O Ford New Fiesta Sedã traz um programa de desconto progressivo nas revisões, oferecido para os clientes que seguem o cronograma de manutenção recomendado pela fábrica. Esse programa dá direito às seguintes reduções sobre o preço de tabela: 5% na terceira revisão, 10% na quarta revisão, 15% na quinta revisão e 20% na sexta revisão, dentro do período de garantia de três anos do modelo.
  • MANUTENÇÃO – Desenvolvido dentro do conceito sob medida, o Volkstotal, contrato de manutenção de frota da MAN Latin America, acaba de completar 10 anos de serviços prestados em todo o país. Pioneiro entre as montadoras de veículos comerciais, o programa tem registrado números crescentes de adesões. Hoje, quase 10% dos caminhões da montadora são adquiridos com alguma das modalidades do Volkstotal.
  • PARABÉNS! – Os 13 anos de história da unidade da General Motors (GM) de Gravataí, no Rio Grande do Sul, são celebrados neste ano de 2013 com recorde de produção. A fábrica, que iniciou oficialmente sua operação em 20 de julho de 2000, com uma capacidade então instalada de 60 mil unidades/ano, atualmente opera no ritmo de 1.350 carros/dia (63 carros por hora), em três turnos de trabalho, o que permite à unidade atingir cerca de 350 mil veículos/ano.
  • LIDERANÇA – O Gol, líder no mercado brasileiro há 26 anos seguidos, continua na preferência do consumidor brasileiro também no primeiro semestre de 2013. Com 121.356 unidades comercializadas no período, o Gol está 25.235 unidades à frente do segundo modelo mais vendido do mercado e mantém 9,2% de participação nas vendas totais de automóveis no Brasil.

Contatos do autor: Tarcisio Dias – Profissional e Técnico em Mecânica, além de Engenheiro Mecatrônico e Radialista, é gerente de conteúdo do Portal Mecânica Online® (www.mecanicaonline.com.br) e desenvolve a Coleção AutoMecânica. E-mail: [email protected]

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo