AvaliaçõesTestesVW

Avaliação – Volkswagen High up! 1.0 12v Bluemotion 2015

Fotos: Marcus Lauria

O VW High up! é a versão topo de linha do mais novo modelo compacto da marca. Avaliado por uma semana, o hatch compacto fez o dever de casa, e se comportou como um verdadeiro modelo urbano. Além de muito econômico e ágil no trânsito pesado, fez um bom trabalho na estrada, mostrando que apesar de ser um carro compacto, tem disposição para enfrentar todos os desafios de um modelo maior.

O up! foi criado para substituir o Fox no mercado Europeu em 2011. E em 2013 foram iniciados os testes de rodagem em território nacional, porém a Volks escondeu a intenção de vender o carrinho por aqui até o final do ano. Antes mesmo do lançamento foram reveladas algumas notícias animadoras, como ter conseguido conquistar cinco estrelas no teste de impacto do Latin NCAP, nota A em consumo de combustível do Inmetro e menor custo de reparo.

Apesar de tudo que foi feito para esconder o lançamento dele por aqui, o modelo chegou cheio de novidades para conquistar novos consumidores. Por fora o High up! mantém o mesmo desenho original de todas as versões. Os faróis tem máscara negra (versões move up! e high up!), grade que emoldura os faróis de neblina redondos e o espaço para a placa, capô curto e a traseira vertical. Revelando um desenho moderno e atual.

Comparado ao modelo europeu, o up! nacional se diferencia na parte traseira onde a tampa do porta-malas é de aço. Além disso, houve o prolongamento da traseira em 6,5 centímetros para oferecer mais espaço para passageiros, além de tanque de combustível e porta-malas consideravelmente maiores. Detalhes como retrovisores com repetidores das setas e maçanetas externos pintados na cor da carroceria fazem parte do pacote. Na parte traseira destacam-se as lanternas verticais com formato irregular que transmitem modernidade ao compacto da Volks.

Simples por dentro, o up! chegou com novidades, ao contrário do restante dos modelos da marca, o up! recebeu um novo padrão de materiais e design. Entre eles o volante, que é de base achatada e com aplique preto brilhante em versões mais caras (no caso da versão avaliada), o painel de instrumentos conta com conta-giros à esquerda, velocímetro ao centro com computador de bordo, marcador de combustível à direita, de fácil leitura. Um destaque fica por conta do “pad” do painel na cor da carroceria (sendo um total de seis opções de cores metálicas para o painel, que podem combinar com a cor da carroceria). Também é possível escolher a cor dos plásticos da metade inferior do painel e das portas (preto ou creme).

Por dentro, o espaço para motorista e passageiros é excelente, ao contrário do que se vê de fora, todos ficam bem acomodados no up! o espaço é bom para a cabeça e justo para as pernas para alguns ocupantes com mais de 1,80 metros. Os bancos tem formato diferente do comum, com encostos de cabeça integrados, parecem vindo de modelos mais antigos, o Chevette usava esse formato em seus primeiros modelos. Mas apoiam bem o motorista e são confortáveis em viagens mais longas. Eles tem regulagem de altura, ajusta na verdade a sua inclinação e o volante com regulagem de altura ajudam a achar facilmente a posição correta de dirigir.

O banco traseiro acomoda bem três pessoas, graças a distância entre-eixos de 2,42, ele também tem três encostos de cabeça (a partir do move up!) e pontos de fixação de assentos infantis ISOFIX. No console central existem porta-copo, tomada 12V e um porta-trecos e os cintos de segurança são autoajustáveis em inclinação.

Na versão avaliada, High up!, os itens de série são: direção elétrica, faróis e lanterna de neblina, rodas de liga leve aro 15 “são paulo”, e pneus “verdes”, de baixa resistência ao rolamento, nas medidas 185/60 R15, chave tipo canivete, faróis e lanterna de neblina, bancos de tecido com faixa de couro native, chave do tipo “canivete”, recurso exclusivo, que concentra o sistema de alarme com comando remoto “keyless”, direção com assistência eletromecânica “easy drive”, preparação para som e retrovisores, travas e vidros dianteiros elétricos sensor de estacionamento traseiro “park pilot”.. Opcionalmente estão disponíveis ar-condicionado, ar quente, revestimento de couro sintético e sistema de som e maps&more.

Com capacidade para 285 litros (64 L a mais que o up! europeu), o espaço é suficiente para ir ao mercado e viajar com no máximo três pessoas, mais que isso fica inviável. A diferença é que ele oferece tampa removível que pode ser encaixada acima ou abaixo dos trilhos, o que permite ocultar objetos sob o compartimento ou usar o espaço integral do porta-malas. Dotado de chave canivete, possui botões de travamento, destravamento e abertura do porta-malas.

Sob o capô está o equilibrado motor 1.0 litro de 3 cilindros, com sistema “e-flex” de partida a frio, que dispensa o tanque auxiliar para gasolina, o mesmo do Fox Bluemotion. O pequeno notável tem uma potência máxima de 75 cv a 6.250 rpm, quando abastecido com gasolina, e de 82 cv, com etanol. Toda essa força é sentida logo na primeira acelerada, onde o torque máximo é de, respectivamente, 9,7 kgfm (gasolina) e 10,4 kgfm (etanol), e ocorre a partir de 3.000 rpm. Segundo a marca e comprovado durante o teste, a partir de 2.000 rpm mais de 85% do torque máximo está disponível.

O up! já chega ao mercado com muitos atributos que o fazem ser o melhor da categoria, ele foi nota máxima no crash test do Latin NCAP, além de ter tirado nota A no  teste de consumo  do Inmetro. São dez opções de cores, sendo três sólidas, seis metálicas e uma “especial” (Branco Cristal, Vermelho Flash, Preto Ninja, Azul Night ou Night Blue, Prata Egito, Prata Lunar ou Clear Water, Cinza Quartzo, Prata Sírius, Vermelho Opera ou Opera Red e Amarelo Saturno ou Sunflower). O preço que pode atrapalhar um pouco a venda dessa versão, o modelo parte de R$ 35.690 em sua versão básica, completo, ele vai a R$ 41.240 sem a pintura metálica, com a pintura chega a impressionantes R$ 42.286. Sendo que os opcionais custam: revestimento em couro sintético native (R$ 670), aquecimento (R$ 460), ar-condicionado (R$ 2.800), preparação para o sistema Map & More (R$ 330), sistema de som (R$ 530).

CONTINUA NA PÁGINA 2

1 2Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo