AvaliaçõesTestesVW

Avaliação – Volkswagen Gol Rallye 1.6 16v MSI Flex Manual 2015

Fotos: Marcus Lauria

O Gol Rallye é a versão topo de linha do modelo mais vendido da Volkswagen. Trata-se de uma versão “pseudo-aventureira”, com apliques adesivos na carroceria, para se diferenciar das versões comuns. Ele veio evoluindo desde que foi lançado como série especial em 2004. Hoje ele se mostra bem mais adequado ao mercado desse segmento que tanto atrai compradores, apesar do preço alto.

Para se diferenciar do resto da família, o Gol Rallye apelou para a estética visual, e vem com um novo para-choque pintado na cor da carroceria que incorpora os grandes faróis auxiliares de dupla função (neblina e longo alcance) com aros cromados e borda inferior com a pintura Chrome Effect. Também recebeu uma grade do radiador do tipo colmeia com friso cromado, trazendo o logotipo Rallye cromado.

Ainda de frente, ele ficou mais agressivo com os faróis de dupla parábola com máscara negra. De lado, o visual se completa com as maçanetas das portas na cor da carroceria, assim como as coberturas dos espelhos retrovisores – que conta com luzes indicadoras de direção e as novas rodas esportivas de 16 polegadas, com pintura preto brilhante e acabamento diamantado.

Na traseira, poucas mudanças, O Gol Rallye revela para-choque com pintura preta na parte inferior e aplique central em Chrome Effect. Enquanto que a região da placa traseira é coberta por um adesivo preto fosco, que usa o mesmo efeito aplicado ao defletor de ar instalado sobre o vidro traseiro.

Se por fora o modelo tem um visual agradável aos olhos, por dentro o apelo esportivo e aventureiro é mais discreto. Chama a atenção a pedaleira esportiva e painel de instrumentos com nova pintura. Também estão presentes o teto e colunas revestidos em tecido escuro (cinza antracite). Assim como a versão topo Highline, o botão de acionamento do farol é posicionado no lado esquerdo.

Segundo a marca, os bancos do Gol Rallye são revestidos de tecidos reciclado de garrafas PET, eles exibem uma faixa central destacada e logotipo Rallye bordado. Existe a opção de bancos de couro sintético conhecido como “Native”. O modelo conta com ajuste de altura e profundidade, que em conjunto com o banco com as mesmas regulagens ajuda a achar a posição correta de dirigir sem dificuldade.

O modelo testado é completo de fábrica, além dos itens de série, ele vem com todos os opcionais disponíveis na concessionária, entre eles estão: volante multifuncional (com shift paddles no modelo I-Motion), sistema de som com CD-player com MP3, entrada USB e conexão Bluetooth para telefone celular com áudio streaming, É oferecido de série o pacote conforto, que inclui alarme central, travamento com controle remoto, espelhos com regulagem elétrica, vidros traseiros elétricos, ar-condicionado e função Coming and Leaving Home de controle automático dos faróis e a lanterna de neblina traseira.. Menos o banco de couro.

Além do visual mais descolado, o Gol Rallye é 2,8 cm mais alto que o modelo 1.6 convencional, sendo esse ganho resultado de uma elevação de 2.3 cm na suspensão e 0,5 cm decorrentes do uso de pneus de uso misto 195/50 R16.

Pensando em segurança, o Gol Rallye oferece de série airbags duplos dianteiros, sistema de detecção de acidentes que aciona as luzes de emergência e acende as luzes internas do carro, freios ABS com o Emergency Stop Signal – que aciona as luzes traseiras de frenagem de forma intermitente.

A novidade mesmo dessa verão é o novo motor EA211, ele é produzido em São Carlos, no interior de São Paulo e foi desenvolvido segundo critérios de maior eficiência energética e maior performance. Por isso optou-se pela configuração de quatro cilindros e 16 válvulas (4 válvulas por cilindro).

O propulsor possui 1.598 cm³ de cilindrada e instalado em posição transversal, chamado de 1.6l MSI ela marca, ele utiliza o sistema de partida a frio que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina. Usando o sistema Flex, sua potência máxima é de 120 cv (88 kW) a 5.750 rpm, quando abastecido com etanol (E100), e de 110 cv (81 kW) à mesma rotação, com gasolina (E22). O torque máximo é de 16,8 kgfm com etanol e 15,8 kgfm com gasolina, ambos a 4.000 rpm.

O cabeçote do novo motor 1.6l MSI possui comando de admissão variável e coletor de escape integrado, formando uma peça única, com refrigeração líquida. O novo motor 1.6l MSI possui bloco e cabeçote feitos de alumínio. Ele tem ainda o duplo circuito de arrefecimento, que permite temperaturas diferentes para o bloco e para o cabeçote – o sistema utiliza duas válvulas termostáticas.

Andando com o novo Gol Rallye, é possível sentir a diferença para o antigo motor 1.6, ele ficou mais elástico, mais silencioso e com mais disposição para acelerações e ultrapassagens. Em conjunto com o câmbio manual de cinco marchas, o prazer de dirigir esse carro é inimaginável, para o segmento que ele ocupa. A suspensão firme deixa qualquer motorista, mesmo inexperiente, com segurança para fazer curvas perfeitas sem medo de errar. Deve ser por isso que o Gol é o carro mais vendido da marca, além de se manter líder de vendas no Brasil por vários anos seguidos, perdendo apenas esse ano para o Fiat Palio.

O preço talvez seja o “calcanhar de Aquiles” do Gol Rallye, como ele é o topo de linha do segmento da montadora, ele chega completo, e com os opcionais, os valores passam a ser absurdos. Pelo configurador do site da Volkswagen do Brasil, o preço inicial da versão avaliada, com câmbio manual, sai a R$ 55.650, se adicionar o câmbio automatizado, o preço pula para R$ 58.910. A versão avaliada era completa, e com todos os itens opcionais o valor sobe para surreais R$ 59.055 (cor especial R$ 1.842 ou cor metálica R$ 1.244, bancos de couro R$ 732, Kit tecnologia R$ 831).

CONTINUA NA PÁGINA 2

1 2Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo