AvaliaçõesCitröenTestes

Avaliação – Peugeot 3008 HYbrib4 e Citroën DS5 HYbrib4

Fotos: Divulgação

A PSA Peugeot Citroën aproveitou a Rio+20, a Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, onde será discutido uma série de temas para melhorar o meio ambiente para promover a première mundial dos modelos Peugeot 3008 e Citroën DS5 nas versões HYbrid4, no Rio de Janeiro (Para fazer parte do programa foram importados ao País duas unidades do Peugeot 3008 e uma do Citroën DS5).

À convite do Grupo Francês fomos ao local combinado fazer um breve test-drive dos modelos ecologicamente corretos. O inédito sistema consiste em um motor hibrido que usa eletricidade e diesel. Os modelos estavam abastecidos exclusivamente com o biodiesel brasileiro (B30, com 30% de matéria vegetal), esse combustível 100% brasileiro permite que os carros emitam apenas 75 g de CO2 por km rodado, enquanto que com diesel comum esse valor sobe para 95g. Sendo esse o nível de emissão de CO2/km ser o menor já registrado por um veículo com motor a combustão em solo brasileiro. Inclusive, menor que carros com motor 1.0 flex, que emitem no mínimo 100 g de CO2/km.

Apresentada mundialmente no Peugeot 3008, no fim de 2011, a tecnologia híbrida diesel HYbrid4 já integra, atualmente, também versões dos Citroën DS5 e Peugeot 508 e 508 RXH comercializadas na Europa. Sob o capô, os dois carros do Grupo PSA carregam o mesmo propulsor, que combina um potente motor 2.0 HDI turbodiesel com um motor totalmente elétrico alimentado por baterias de íon de lítio, com torque máximo é de 300 Nm (30,6 Kgfm) na frente e de 200 Nm (20,4 Kgfm) atrás. O motor desenvolve exatos 163 cv e atua somente nas rodas frontais, enquanto o segundo impulsiona o eixo traseiro com mais 37 cv (gerando um total de 200 cv). Além de proporcionar muita economia, esse conjunto motriz podem ser utilizados com tração nas quatro rodas. Além disso, os modelos possuem um modo ZEV, zero emissão, que reduz radicalmente o consumo urbano.

Para amenizar ainda mais os impactos ao meio-ambiente, os carros utilizam muitos recursos ecológicos, como pneus de baixo atrito, sistema stop-start, que desliga o motor em paradas curtas, um moderno filtro de partículas (FAP) e transmissão automática de 6 velocidades. Com todo esse aparato, os dois modelos chegam a fazer uma média de 26,3 km/l, média impressionante, considerando o tamanho e peso dos veículos.

Completos, tanto o 3008 quanto o DS5 oferecem muito conforto e regalias, como seis airbags, GPS, ar-condicionado duas zonas, direção elétrica, entre outros mimos. Ambos vão ficar no Brasil durante um bom tempo, a PSA informa que os modelos serão usados pelos executivos da marca e farão parte das pesquisas da Fase III do Projeto Biodiesel Brasil, que testa a viabilidade do biodiesel B30.

O Projeto Biodiesel Brasil teve início em 2003 como resultado da parceria entre a PSA Peugeot Citroën e o Ladetel (Laboratório de Desenvolvimento de Tecnologias Limpas), da Universidade de São Paulo. Desde então, ele vem evoluindo com novas pesquisas e, em abril de 2011, foi lançada a Fase III do projeto. Nesta nova fase, que será reforçada com a integração dos carros com tecnologia HYbrid4, a PSA Peugeot Citroën está investindo R$ 1,5 milhão até 2013.

PRIMEIRAS IMPRESSÕES – Peugeot 3008 HYbrib4

Nunca tinha dirigido um Peugeot 3008, e logo na esteia me deparo com uma versão inédita no Brasil, com um motor a diesel hibrido. Por dentro, o monovolume francês trás o conforto necessário para até cinco ocupantes com folga, em um circuito pré-determinado pela PSA, saímos do Centro Empresarial Mourisco, em Botafogo, cede da PSA aqui no Rio de Janeiro e fomos em direção a praia de Copacabana, um ótimo cenário para mostrar a nova tecnologia híbrida do grupo. Para ligar o modelo é simples, primeiro coloca-se o pé no freio, depois basta desligar o freio-de-mão elétrico e ligar o botão star/stop no painel. Pronto o carro está ligado e o silêncio é absoluto dentro dele.

Foto: Marcus Lauria / Diesel B30

Além do silêncio total e do conforto oferecido pela versão HYBrib4, o 3008 tem um excelente conjunto motriz, o motor de 2.0 litros HDI turbodiesel na dianteira de 163 cv e outro elétrico de 37 cv que juntos geram 200 cv de potencia empurram sem problemas os 1.660 kg do carro, ate os 70 Km/h é possível andar apenas no modo elétrico, o que ajuda muito na autonomia do carro. O sistema start-stop entra o tempo todo em ação durante o para e anda do trânsito caótico da zona sul do Rio. Nas curvas a suspensão se comporta muito bem, assim como nas retas, mantendo sempre a trajetória. Em nosso pequeno trajeto de aproximadamente 25 minutos, o 3008 fez uma média de 16 Km/l, segundo as informações do computador de bordo.

PRIMEIRAS IMPRESSÕES  -Citroën DS5 HYbrid4

Além de poder dirigir um carro muito mais que exclusivo, o modelo oferecido para teste foi o mesmo utilizado pelo novo presidente da França, François Hollande, durante a sua posse. Com o mesmo peso e conjunto de motor e cambio do 3008, o Citroën DS5 chama atenção pelo visual radical e único, a linha DS segue um novo padrão da marca francesa, com desenho diferenciado do restante da linha.

Luxuoso, espaçoso e silencioso, o DS5 é uma nave, por dentro o capricho dos materiais deixa muito sedan de luxo no chinelo, está tudo à mão e fácil de manusear. Além do ótimo desempenho do motor de 200cv de potência. O consumo continua sendo um dos principais atrativos desse modelo, que fez durante o nosso teste uma média de 20 Km/l, no Aterro do Flamento, com pistas livres e sem semáforos.

CONFIRA NA PÁGINA 2 A FICHA ÉCNICA COMPLETA DOS DOIS MODELOS

1 2Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

5 Comentários

  1. O louco!!!! um motorzinho elétrico de apenas 37 cv é suficiente para esses carros???

    Como eu sempre digo: se acharem um meio de fazer com que a autonomia dos veículos elétricos seja igual a de um veículo a combustão, com certeza a indústria de petróleo quebra.

  2. Lindos ambos os carros!

    Po, o governo tem que liberar logo carros de passeio a Diesel!!! É um absurdo vários países da América Latina poderem contar com o combustível diesel e aqui não…

  3. Gente, o governo trabalha para atender a seus próprios interesses, e dos grandes empresários, que financiaram suas campanhas. Por ultimo, vem os intesses do povo. “Que povo?” (Dep. Tiririca)

    Se for interessante para os impostos, e para os lucros das grandes do setor automotivo, o diesel será sim liberado. Mas, nos últimos 36 anos, não tem sido não. E quando será? …

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo