AvaliaçõesMINITestes

Avaliação – Mini Cooper S Cabrio 1.6 16V 2011

Com muitas regalias, o Cooper S Cabrio tem ainda um conta-giros pequeno com visor do computador de bordo acoplado localizado ao centro do volante, que é multifuncional, além o enorme velocímetro gigante no centro do painel deixa sua personalidade ainda mais evidente. E, no centro do velocímetro, uma tela mostra as funções de áudio e conectividade. São oito funções escolhidas por meio de seletor no console central, à frente do freio de mão.

Sob o capô está o mais interessante do Cooper S Cabrio, um pequeno motor 1.6 (1.598 cc) 16V turbo (twin-scroll), movido somente a gasolina, que gera 184 cv de potência a 5.500 rpm e torque de 24,4 mkgf disponível entre 1.600 e 5.000 rpm, apesar da baixa cilindrada, a sua potência deixa o pequeno e simpático conversível com muita disposição, as acelerações são imediatas ao simples toque no acelerador e o carrinho pega velocidade rapidamente, dando aquela sensação de estar “pilotando” um Kart. Segundo a marca, o Mini Cooper S Cabrio acelera de 0 a 100 km/h em apenas 7,4 segundos e chega à velocidade máxima de 222 km/h.

Em conjunto com o excelente propulsor está a transmissão automática de seis velocidades, que oferece a opção de trocas manuais por meio da alavanca ou ‘paddle shift’ atrás do volante. Ainda existe a opção de acionar o botão ‘S’ (Sport) próximo à manopla, nesse momento as suaves trocas de marcha passam a ocorrer em rotações mais altas, deixando o carro ainda mais esperto e com disposição para ultrapassagens e acelerações mais vigorosas. Apesar de muito potente e possuir câmbio automático, mistura que geralmente proporciona um consumo alto, o moderno motor é bem econômico, no teste ele fez uma media de 7,5 Km/l, sempre com o ar-condicionado ligado.

A suspensão rígida, garante a dirigibilidade necessária para conduzir o “Pocket Rocket” (“foguete de bolso”, em inglês) nas situações mais adversas, e  conta ainda com o auxílio do seu curto entre-eixos, de apenas 2,46 metros. Esse conjunto deixa o motorista à vontade para abusar da ótima confiança que o pequeno esportivo inglês oferece.

Em estradas européias, o carrinho deve se sentir em casa, mas em nossas esburacadas ruas, fica complicado, pois a carroceria balança e quica muito no dia-a-dia. Detalhes à parte, a suspensão mais rígida é excelente para fazer curvas mais fechadas com segurança e acelerar sem parcimônia, mantendo a trajetória sem riscos. A direção elétrica (EPS) é direta e confiável, o conjunto motor direção casam bem com o Mini.

O Mini Cooper S Cabrio conta com vários itens de segurança e sistemas eletrônicos, como freios ABS, Distribuição Eletrônica da Força de Frenagem (EBD), Controle de Freio nas Curvas (CBC) e assistente de frenagem, assim como Controle Dinâmico de Estabilidade (DSC) incluindo e os obrigatórios air bags, que no Mini são quatro (dois frontais e dois laterais). Além de uma barra de segurança anti-capotagem oculta, que tem acionamento eletromecânico recém-desenvolvida, localizada atrás dos assentos traseiros, ativada pelo sistema eletrônico central de segurança do carro em caso de capotagem e pneus do tipo Runflat e Indicador de defeito no pneu.

O Mini conta ainda com um sistema de áudio de série vem com um CD Player e seis alto-falantes, kit de preparação para celular, uma unidade integrada de telefone viva-voz, cada um deles equipado com uma interface Bluetooth, porta USB e uma interface para controle integrado das funções de áudio e telefone específicos para os mais novos modelos de smartphone como o iPhone.

Seu preço é elevado para o nosso país, essa versão mais apimentada custa R$ 143.750 sem opcionais, e o cliente ainda pode personalizar o carro com vários acessórios oferecidos na concessionária, como por exemplo, capas dos retrovisores por R$ 950 o par, ou faixas personalizadas no capô, por R$ 1.100 esse é o preço que se paga pela exclusividade.

CONTINUA NA PÁGINA 3

Página anterior 1 2 3Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

4 Comentários

  1. Prezados,

    Estou aqui na europa e aluguei um carrinho deste só que não era conversível e a mmotor tinha 122CV. Posso dizer que o carro é bem interessante mesmo na versão com 122vc cheguei com certa tranquilidade na casa dos 200 km/h e o carro se mantinha bem silencioso. No entato pude perceber os mesmos defeitos apontados em relação aos comandos do vifro e etc.

    Não sei se a versão que está chegando no Brasi ltem o sistema start/stop que liga e desliga o carro sozinho todas as vezes que paramos o carro e colocamos em ponto morto. A única dúvida que ficou em relação a esse sistema é se ele realmente economisa combustível no anda e para das grandes cidades.

    Abraços Douglas

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo