AvaliaçõesMINITestes

Avaliação – Mini Cooper S Cabrio 1.6 16V 2011

Fotos: Marcus Lauria

Os quatro dias de teste do Mini Cooper S Cabrio, cedido pela BMW do Brasil se resumiu em muita diversão e uma excelente experiência com um carro muito simpático, esperto e econômico. Apesar de suas formas compactas,  – o carro mede apenas 3,71 m de comprimento, 1,68 de largura e 1,41 de altura -, a versão S, ainda oferece muita potência, um dos vários destaques do modelo e linhas que conquistam muitos olhares pelas ruas. Além é claro, de poder desfrutar do prazer de dirigir o modelo ao ar livre, com a capota aberta.

O Mini tem uma história que inveja muitos modelos, o Cooper foi lançado em 1959 e teve muitas versões e duas gerações, a atual foi criada pelo Grupo BMW, que fez um novo carro, com estilo mais moderno e tecnologia atual, sem perder as suas características originais. O Grupo alemão é dono da Mini desde 1994 e essa nova geração foi apresentada pela primeira vez no salão de Genebra de 2001. As linhas curvas foram mantidas, assim como a traseira com um corte radical, com suas pequenas lanternas de desenho único, tampa do porta-malas, faróis redondos que ganharam em tamanho, motor dianteiro e tração dianteira, rodas localizadas bem às extremidades do carro e até mesmo os detalhes cromados espalhados pela carroceria.

Visto por fora, chamam atenção à linha de cintura alta, as rodas de liga leve de 17 polegadas foscas de cinco raios largos e o escapamento duplo central na traseira. O design é complementado com a funcionalidade da capota de lona elétrica retrátil, que é recolhida em 15 segundos ativado por uma chave na moldura frontal do teto ou no controle remoto da chave. As barras da janela e as janelas laterais do Mini Conversível são recolhidas eletricamente assim que o teto flexível começa a se mover para trás, em um processo totalmente automático. O processo de fechamento ocorre na ordem exatamente inversa. A operação eletroidráulica do teto, incluindo função de deslizamento como item padrão.

Existe ainda o recurso “Always-Open Timer“, que  serve para determinar o tempo gasto viajando com o teto abaixado, que pode ser visto através de um visor redondo do lado esquerdo do volante. O material têxtil do teto é de alta qualidade e absolutamente vedado contra o vento, muito resistente e fixado firmemente sobre as barras do teto feitas de aço e alumínio. A capacidade do porta-malas é aumentada para 125 litros com o teto recolhido, 170 litros com o teto fechado, e 660 litros com os encostos dos assentos traseiros dobrados. O Mini Cooper S Cabrio é completo de fábrica, vem com tudo que tem direito.

Por dentro não faltam mordomias, estão lá direção hidráulica, ar-condiconado digital, vidros, retrovisores e travas elétricas, bancos em couro, branco no modelo avaliado, regulagem de altura e profundidade do volante, computador de bordo, entre outros. A posição de dirigir é fácil de achar, com as regulagens manuais do banco, em profundidade e altura, assim como o volante, que tem uma empunhadura perfeita.

Apesar de quase tudo à mão, o carrinho tem seus pequenos defeitos, como a posição de acionamento dos vidros elétricos e travas das portas, que ficam no console central, atrás da alavanca de câmbio, que dificulta um pouco o acesso, assim como a visão lateral traseira, que é prejudicada pela capota de lona e um chocalho persistente na parte traseira, que vinha do acabamento cromado dos bancos. O interior é cheio de formas arredondadas como nas saídas de ar, maçanetas e até no visor do ar-condicionado, que ganha requinte com os cromados, peças plásticas e emborrachadas de encaixes perfeitos, fazem parte desse pacote premium.

CONTINUA NA PÁGINA 2

1 2 3Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

4 Comentários

  1. Prezados,

    Estou aqui na europa e aluguei um carrinho deste só que não era conversível e a mmotor tinha 122CV. Posso dizer que o carro é bem interessante mesmo na versão com 122vc cheguei com certa tranquilidade na casa dos 200 km/h e o carro se mantinha bem silencioso. No entato pude perceber os mesmos defeitos apontados em relação aos comandos do vifro e etc.

    Não sei se a versão que está chegando no Brasi ltem o sistema start/stop que liga e desliga o carro sozinho todas as vezes que paramos o carro e colocamos em ponto morto. A única dúvida que ficou em relação a esse sistema é se ele realmente economisa combustível no anda e para das grandes cidades.

    Abraços Douglas

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo