AvaliaçõesJACTestes

Avaliação – JAC J3 Turin 2011

Fotos: Marcus Lauria

A JAC está apostando tudo no mercado brasileiros de automóveis, além dos três produtos à venda no Brasil (J3, J3 Turin e o recém lançado J6), a montadora Chinesa acaba de anunciar um investimento de R$ 937 mil para construir uma fábrica no Brasil, que deve ficar pronta até 2014, em local ainda não definido pelos executivos da empresa, o investimento terá uma participação maior do Brasileiro em relação ao Chines.

Segundo Sérgio Habib, presidente do grupo SHC, a fábrica terá capacidade para produzir até 100 mil unidades por ano e será responsável pela geração de cerca de 3.500 empregos diretos e 10 mil postos de trabalho indiretos. Com isso, a confiança da marca entre os Brasileiros deve melhorar, deixando o preconceito um pouco de lado.

O JAC J3 Turin tem linhas bem harmoniosas, mérito do design Pinifarina, que em conjunto com seu estúdio na China, criou o sedan chinês,o modelo foi avaliado por uma semana pelo CarPoint News, tempo suficiente para sentir toda as características do mais novo sedan compacto do mercado. Antes de chegar ao Brasil, o J3 Turin sofreu 242 mudanças internas e externas, visando o gosto dos brasileiros. Visto de frente, destacam-se os faróis que se alongam até o pára-lama dianteiro, que segundo a montadora, foram inspirados nas máscaras chinesas. O para-choque exibe linhas arredondadas e uma entrada de ar ao centro, na parte de baixo, e os faróis de neblina localiados nas extremidades.

De lado suas linhas são limpas e fluidas (sem os famosos “borrachões” nas portas,) que são completadas por três vincos horizontais, que começam na base do chassi, passam pelo meio da porta e o mais destacado, localizado na linha da  maçaneta. Os quatro pára-lamas são robustos e as rodas de 15 polegadas com de dez raios combinam com o visual “clean” do J3 Turin. A traseira foge um pouco do habitual, e mostra a ousadia do sedan, com lanternas em formato de vírgula, que começam nas laterais, e descem até o final do porta-malas, que exibe uma régua horizontal cromada ao centro, logo abaixo da logomacar da JAC.

Por dentro, o J3 Turin deixa desejar em alguns pontos, ao mesmo tempo em que se mostra confortável para o motorista, fica devendo para quem vai sentado atrás, o espaço dos bancos traseiros é bem apertado para quem tem mais que 1,75 metros, os bancos dianteiros apertam os joelhos e o teto baixo faz com que a cabeça raspe constantemente, porém, os bancos macios amenizam essa “tortura”.

Apesar do painel simples, ergonomia mediana e qualidade dos plásticos do painel e portas serem um pouco duros e mostrarem asperezas e algumas rebarbas, o J3 Turin não fica devendo nada aos similares nacionais. Para o motorista, resta um banco macio demais, com as laterais das costas um pouco estreita e a posição de dirigir muito reta, as regulagens de altura, distância e profundidade do banco ajudam a achar a posição correta de dirigir, porém, o volante, que conta com regulagem de altura é um pouco grande. e fino.  O painel exibe um quadro de instrumentos do tipo “3D”, com iluminação indireta azulado, que cansa a vista. Assim como os mostradores de velocidade e rotação juntos, dificultam a leitura.

CONTINUA NA PÁGINA 2

1 2 3Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

16 Comentários

    1. Fico admirado algumas pessoas fazerem questionamentos sobre o J3 TURIN sem ao menos terem ou possuirem. Gente acorda, isto é a globalização, tudo que é novo causa impacto. Me lembro quando a CINTROEN veio para Brasil, a grande maioria ficava falando essa marca aqui no brasil, como pode. E hoje, alguem tem coragem de falar negativamente desta marca. Acho desnecessário comentários impróprios sobre a marca chinesa. Só lembrando para alguns as nossas carroças brasileiras, sendo mudado graças ao Collor, que bom!!!!
      Cordiais Saudaçoes!!!!!

  1. Os Chineses tem muito oque melhorar ainda, para começar (Eu disse apenas começar) à concorrer com outras marcas já consagradas no mercado !!! Tem um abismo ainda de qualidade entre a Jac e as outras !!!

  2. está no padrão dos carros nacionais. o celta, prisma e siena tb tem esse problema de “passarinhar”. plasticos duros e que rangem está em quase toda a frota atual, me espantei até camaro e malibu estavam com esse tipo de acabamento. a falta de desempenho dos 1.0 é outro ponto comum, então quem sai de um 1.0 acharia esse 1.3 uma “bala” como ja ouvi de um colega que saiu de um siena 1.0 pra um j3.

  3. nao consegui editar o texto anterior. o termo passarinhar é devido a um balanço da carroceria, adernando levemente para os lados.

    o outro ponto que faltou foi falar que pelo menos o carro é ruim como os nacionais, mas vem com mais itens de conforto, conveniencia e segurança que varios nacionais na sua faixa de preço.

  4. Acrediei ecomprei um j3turim,estou satisfeito com a aquisição, o carro é bom ,economico,tem bom desempenho na estrada varios itens de segurança e aconselho a outras pessoas a fazerem o mesmo,pois as marcas nacionais brincam
    de nos vander como o collor dizia CARROÇAS.

  5. Eu espero que a JAC Motors não vá desistir do Brasil, tenho um J3 Turin com 300 Km e o carro é ótimo, mas se a JAC sair do mercado brasileiro, o carro vai virar um elefante branco, ou no caso um elefante preto.

  6. comprei um j3 turin estou gostando muito, so nao gostei do volante, o modelo é bonito mas me machuca os dedos no desenho das duas rachadura, e espelho do motorista a imagem do carro que vem atras fica muito distante, o melhor e conferir sempre pelo espelho de dentro e quando se passa as marchas ouve-se o barulho,na segunda abastecida ele fez 9 km por litro, mas esta amaciando, pois so tem 180 km, mas o resto eu adorei

  7. Primeiro controle de consumo, com 726 KM, na cidade e pisando forte, com 30% do controle com o ar condicionado ligado, o J3 Turin fez 9,97 KM/L acredito que após os 1500 ou 2000 KM melhore mais, no mais ótimo carro.

  8. Comprei um Turim e estou muito satisfeito, depois de rodar 700 km o motor está tendo um desempenho muito bom econômico e confortável, apenas o espaço para o joelho de um motorista alto como eu é um pouco incomodo. carro muito bom

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo