AvaliaçõesFiatTestes

Avaliação – Fiat Freemont Emotion 2.4 2012

A versão avaliada por 15 dias foi a de entrada, Emotion de cinco lugares, além dela tem a Precision, feita para transportar até sete passageiros. A versão avaliada trás de série direção hidráulica, airbag duplo, ar-condicionado digital com duas zonas de regulagem de temperatura, rádio CD Player com reprodução de arquivos em MP3 e entrada auxiliar USB e sistema multimídia com tela sensível ao toque, controle de estabilidade (ESP), monitoramento da pressão dos pneus, volante com ajuste de altura e profundidade, teclas multifuncionais  e tela multimídia sensível ao toque e rodas de liga leve de 16 polegadas.

Sentimos a falta de um sensor de estacionamento e de uma câmera de ré, pois seu tamanho avantajado (são 4,88 metros de comprimento) dificulta a manobra em certos locais. Mas esse  problema será sanado em breve, de acordo com a montadora, até o final do segundo semestre deste ano o Freemont vai ganhar um sistema multimídia com tela maior e dispositivo de auxílio em manobras com câmera de ré e linhas guias incorporados.

A posição de dirigir é excelente, o motorista vê o trânsito de cima, facilitando manobras mais ousadas, o conforto dentro do Freemont é um dos vários pontos positivos, seus 2,89 m de distância entre-eixos  ajudam nessa hora e cinco pessoas viajam folgados, assim como o porta-malas de 580 litros, que carrega sem problemas muita bagagem. Os comandos estão todos à mão e o volante tem uma excelente empunhadura. Sentimos dificuldade em utilizar o computador de bordo, que oferece várias opções e confunde um pouco na hora de ver o que desejamos. Apesar de seu tamanho, a  sensação é de estar dirigindo um carro menor, como um sedã médio, de tão suave que é andar com ele no asfalto.

Sob o capô está o fraco motor de 2.4 litros com 16 válvulas, que entrega 172 cv, o Journey sai na vantagem e é empurrado por um potente V6 3.6 de 280 cv e 34,9 mkgf. Em conjunto está o câmbio automático de quatro marchas com conversor de torque e opção de trocas sequenciais. Com desempenho tímido é necessário manter o giro alto a todo instante, por conseqüência, o consumo fica alto, o SUV italiano faz de 0 a 100 km/h em 13,6 segundos.

Já o consumo foi de 7,3 Km/l no trajeto urbano, e no rodoviário foi de 9,8 Km/l. A relação peso potência não ajuda muito na hora de acelerar, o câmbio é bem escalonado e não atrapalha em nenhum momento, mesmo nas reduções. As curvas são feitas com tranqüilidade, devido ao porte avantajado do Freemont, é possível fazer curvas mais rápidas sem problemas, o SUV mantém a trajetória e a estabilidade todo o tempo. O Freemont Emotion tem o preço sugerido de 81.900 reais já à versão Precision sai a 86.000 reais, porém vem bem mais completa.
CONTINUA NA PÁGINA 3

Página anterior 1 2 3Próxima página
Etiquetas

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. Eu não sou muito chegado em SUV´s, mas devo reconhecer que o pacote de equipamentos de série dele é bem atraente para uma versão básica, aliás esse motor 2.4 não é o mesmo motor extinto no Marea, é????

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo