AvaliaçõesFiatTestes

Avaliação – Fiat Freemont Emotion 2.4 2012

Fotos: Marcus Lauria

A Fiat aproveitou a compra do Grupo Chrysler para rebatizar o conhecido Dodge Journey de Freemont e entrar de vez no mundo os utilitários esportivos (para a Chrysler o Journey é considerado um crossover). Bastou colocar o emblema da Fiat e fazer algumas alterações no interior e na mecânica para deixar o modelo com algumas características próprias, mas a comparação é inevitável neste caso.

O Freemont é fabricado no México e sofreu algumas alterações importantes para entrar no mercado europeu e Sul-Americano. O carro teve sua carroceria reestrutura para aguentar colisões, uma nova suspensão para suportar nossos buracos nas ruas e estradas, que foram feitas exclusivamente por engenheiros brasileiros, tudo para deixar a dirigibilidade mais agradável e silenciosa sem comprometer a estrutura do SUV. Uma curiosidade é que o Brasil é o único país no mundo que terá as duas opções de marcas, o consumidor brasileiro poderá escolher ente o Fiat Freemont e o Dodge Journey, pois a marca italiana não vai chegar aos EUA e a Dodge não terá seus modelos vendidos na Europa.

Por fora, o Freemont é um clone do Dodge Journey, as pequenas alterações no visual se concentram na dianteira, com a introdução de uma nova grade com o emblema vermelho da Fiat e novo para-choque, assim como as lanternas traseiras que são de LEDs. As rodas também são novas e não existem na versão norte-americana. Apesar de quadradão, o visual agradou a maioria das pessoas durante o teste, o seu tamanho também influi nessa parte, o SUV da Fiat chama muita atenção no trânsito, apesare de não ser uma novidade nas ruas por causa do seu clone que já existe a bastante tempo em nosso mercado.

Por dentro, tanto o Journey quanto o Freemont exibem o mesmo interior. No caso, a parte interna foi refeita pela Fiat, que segundo a marca a cabine foi pensada para ficar com uma aparência mais italiana, com menos linhas retas e mais curvas. O resultado foi muito bom para ambos os modelos, os materiais são de boa qualidade, transmitindo segurança e conforto para todos a bordo e muitos porta-objetos espalhados pelo interior. O silêncio dentro do carro é uma das características que chamou a atenção durante todo o teste. A diferença mais evidente em relação ao Journey fica pelo logo da Fiat no centro do volante e a mensagem de boas-vindas apresentada no quadro de instrumentos quando o motor é ligado.

CONTINUA NA PÁGINA 2

1 2 3Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. Eu não sou muito chegado em SUV´s, mas devo reconhecer que o pacote de equipamentos de série dele é bem atraente para uma versão básica, aliás esse motor 2.4 não é o mesmo motor extinto no Marea, é????

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo