AvaliaçõesCitröenTestes

Avaliação – Citroën C4 Picasso 2.0 2011

Fotos: Marcus Lauria

A minivan C4 Picasso foi apresentada pela primeira vez ao consumidor brasileiro em janeiro de 2009, a novidade chegou importada da Espanha, produzida na planta de Vigo. No ano seguinte o modelo ganhou a série Avatar, em parceria com a Fox Home Entertainment, equipado com sistema de DVD no teto, com tela de 9,5 polegadas, feita pela Clarion. Agora, a Citroën resolveu dar uma levantada nas vendas e fez pequenas pequenas alterações no C4 Picasso 2011, deixando o modelo mais atualizado.

Pelo valor de R$ 78.490 o consumidor que optar por essa versão de cinco lugares do C4 Picasso vai levar um pacote completo de itens de série, como: ar-condionado digital de quatro zonas, com comandos nas extremidades do painel que torna seu uso prático e intuitivo. Além de itens “obrigatórios” nesse tipo de veículo:  vidros, travas e retrovisores elétricos.

Como se trata se um carro familiar, o interior tem que ser bem aconchegante e confortável para todos, tanto o motorista, quanto os passageiros podem se fartar do espaço oferecido pelo monovolume francês, isso o C4 Picasso tem de sobra. Não faltam mordomias para quem está à bordo do modelo, como bancos de tecido com nova padronagem na porção central, regulagem de altura e distância dos bancos manual, cortinas nas janelas traseiras, ar-condicionado digital com controles individuais para quem vai atrás, entre outros.

Ainda por dentro, chama a atenção a grande área envidraçada e a posição de dirigir mais alta, que facilita achar uma brecha no trânsito ou mesmo manobrar o C4 Picasso, que tem dimensões bem grandes, tornando o uso diário mais complicado. O monovolume fracês conta também com bons retrovisores e o auxílio do sensor de estacionamento de série, que facilita nas manobras.

Como o parabrisa é muito grande, a Citoröen criou um recurso bem interessante e muito útil para os dias ensolarados, os parassóis podem ser deslizados para frente, cobrindo uma porção do vidro e deixando a visão livre dos reflexos do sol. Além de vários porta-objetos esplhados pelo interior, nos lugares mais inusitados.

CONTINUA NAPÁGINA 2

1 2 3Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

2 Comentários

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo