AvaliaçõesGMTestes

Avaliação – Chevrolet Prisma 1.0 LT 2013

Fotos: Marcus Lauria

A Chevrolet aproveitou a base do Onix para reinventar o antigo Prisma, que usava a mesma plataforma do atual Celta. O modelo agora está totalmente remodelado e não tem nenhuma peça igual à da versão anterior. Desta forma a Chevrolet conseguiu chamar a atenção do consumidor e conquistar patamares nas vendas nunca vistos antes desde a sua primeira geração. A marca tem uma previsão de chegar a 6 mil veículos vendidos por mês até o final do ano.

Utilizando apenas o nome do antigo modelo, o novo Prisma exibe linhas idênticas as do Onix na parte dianteira. Ambos usam a nova plataforma GSV – global small vehicles, pequenos veículos globais –, a mesma utilizada no Cobalt, Spin e Sonic. Segundo a marca, o novo Prisma está 16 cm mais comprido, 7 cm mais largo e com entre-eixos 9 cm maior. As mudanças em relação ao Onix ficam a partir da coluna C, com o acréscimo do porta-malas, novas lanternas e para-choque. Sua capacidade do porta-malas aumentou e agora cabem até carregar 61 litros a mais do que a versão anterior, somando um total de 500 litros. A estrutura do sedã ficou 25% mais rígida, de acordo com a Chevrolet.

Visto de frente, o novo Prisma destaca-se pela grade bipartida e os faróis mais afilados, como no Onix, aliás, essa é a dianteira da família Chevrolet que ficou mais equilibrada entre tantos outros modelos criticados pelos consumidores. Talvez por isso chame tanta atenção na rua. Outro detalhe é o teto, que tem um caimento mais acentuado que em conjunto com o terceiro volume, o do porta-malas, deixou o sedã bem mais curto, transmitindo um aspecto mais agressivo, que o encontrado nos concorrentes. O visual é bem atraente e conquista logo a primeira vista.

Por dentro, o ambiente é agradável, apesar dos plásticos de qualidade mediana. Com uma condução mais elevada, o motorista se sente bem à vontade ao volante, como a facilidade de manobrar o carro e a excelente dirigibilidade com uma ampla visão do trânsito. Para quem vai atrás, o espaço é suficiente para dois adultos e uma criança sem apertos. Os comandos são intuitivos e fáceis de usar. Assim como o painel de instrumentos, de fácil leitura. Sentimos falta de um computador de bordo para saber informações básicas de consumo e de distância percorrida, entre outros. O sensor de estacionamento de série  ajuda nas manobras. O modelo cedido para teste possuía o sistema My Link, com tela sensível ao toque de sete polegadas, opcional de R$ 1.300, oferecido nas concessionárias da marca. O que não faltam são porta-trecos dentro do Prisma.

A suspensão é um dos pontos altos desse carro, bem equilibrada dinamicamente, deixa o motorista bem à vontade para abusar um pouco nas curvas mais fechadas, mesmo e velocidades um pouco elevadas. Mesmo com um rolamento aceitável da carroceria nessas situações, é fácil manter a trajetória graças à alta rigidez torcional. Além de absorver bem os buracos de nossas ruas.

Equipado com um motor de 1.0 litros, derivados do antigo Família 1, do primeiro Corsa, só que com muitas modificações de peças para deixar o conjunto mais moderno e econômico, como novas peças internas que diminuíram o atrito e ajudaram ao motor ficar um pouco mais forte e resistente. O novo Prisma com motor 1.0 teve sua potência aumentada dos 78 para 80 cv, com etanol. O motor se mostrou bem disposto nas arrancadas e quando pega embalo nas retas, mas decepcionou quando foi mais exigido em subidas ou ultrapassagens. Em conjunto está o acertado câmbio de cinco velocidades com trocas bem macias e sem trancos. Seu consumo com etanol foi de 7,5 Km/l, em trechos urbanos.

Bem equipado, o Prisma avaliado, a versão LT com motor de 1.0 litros vinha com: ABS, direção hidráulica, , vidros elétricos, airbag duplo e sensor de estacionamento traseiro. Opcionalmente são oferecidos apenas o ar-condicionado e o sistema de entretenimento My Link com tela sensível ao toque de sete polegadas. O modelo avaliado ainda vinha com um kit “esportivo”, com spoliers laterais, dianteiro e traseiro e um pequeno aerofólio. Seu preço de entrada é de R$ 35.390, completo ele pode chegar a R$ 38.890.

CONTINUA NA PÁGINA 2

1 2Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo