AvaliaçõesGMTestes

Avaliação – Chevrolet Onix LTZ 1.4 8V Flex 4P Manual 2013

Fotos: Marcus Lauria

O Chevrolet Onix tornou-se o produto principal da marca da gravatinha dourada desde que foi lançado no ano passado, durante o Salão Internacional de São Paulo, no mês de outubro. O hatchback veio para tentar tirar a liderança de mais de 25 anos do Volkswagen Gol e, quem sabe, chegar perto dos números do Fiat Palio. O modelo é moderno e é feito sob a plataforma Gamma II (GSV), a mesma usada nos já conhecidos Spin, Cobalt e Sonic. Trata-se de um projeto da marca.

Com um visual mais moderno e atraente em relação ao Agile e outros modelos da marca, que tem design extravagante, o Onix traz mais harmonia em suas linhas, uma grade menos “chocante” e mais equilibrada em relação ao resto da carroceria, a frente curta e alta e o pára-brisa inclinado o deixaram quase como um monovolume. De lado, o hatch exibe linha de cintura alta, seguindo a tendência do mercado. Pode não ter agradado a todos, mas com certeza a maioria curtiu o resultado final.

Visto de traseira, o Onix lembra muito o Volkswagen Gol “G5”, ouvi muitos comentários de pessoas e parentes que viram o carro de longe ou mesmo de perto, confundindo o modelo com o concorrente. As linhas de modo geral exaltam fluidez e detalhes saltados na carroceria, revelando seu lado robusto. Para se diferenciar da versão de entrada, a LTZ oferece itens exclusivos, como rodas de liga leve de aro 15 e faróis escurecidos com detalhes azulados em seu interior.

Por dentro, o Onix mostra para que veio, o acabamento não é igual ao concorrência e se destaca no segmento. Nele é possível encontrar partes de outros modelos da marca, como Spin e Cobalt como é possível perceber pelo volante, botões do ar-condicionado, painel de instrumento e a maçaneta idêntica, a mesma usada no Cobalt. O plástico é agradável ao toque em todas as partes do habitáculo, a posição de dirigir alta deixa o motorista bem à vontade e o volante tem ótima empunhadura.

Um dos problemas encontrados na ergonomia do carro foi a posição do controle dos retrovisores, que ficam na base do espelho e os puxadores das portas, que obriga o motorista e passageiro a fazer certo malabarismo com as mãos. Quem vai atrás sofre um pouco, apesar de seu entre-eixos de 2,52 metros, diferente de seus concorrentes, que oferecem mais conforto. O porta-malas está na média do segmento e oferece 280 litros de capacidade.

CONTINUA NA PÁGINA 2

1 2 3Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo