AvaliaçõesGMTestes

Avaliação – Chevrolet Captiva Sport V6 3.0 AWD 2011

A grande novidade da Captiva está sob o capô, pensando em atender ao público que reclamava do consumo voraz de gasolina, a montadora norte-americana deu uma upgrade no antigo motor V6 3.6 que equipou o modelo até 2010, que passou a ter 3.0 litros e desenvolver 268 cavalos, 7 cv a mais que o anterior, com torque de 30,6 kgfm a 5.100 rpm, com relação de 89,3 cv/litro. O novo propulsor 3.0 VVT (Variable Valve Timing), se aproveita da adoção da injeção direta de combustível, trata-se do sistema SIDI (Spark Ignition Direct Injection), que segundo a Chevrolet, garante uma queima de combustível muito mais eficiente.

O novo sistema funciona da seguinte forma, o combustível é injetado diretamente na câmara de combustão, o que melhora a queima da mistura ar-combustível, operando a temperaturas inferiores aos sistemas tradicionais de injeção. Que conseqüentemente reduz os níveis de emissões, particularmente nas emissões nas partidas a frio, que são reduzidas em até 25%. O motor realmente é forte, não deixa nada a desejar nas acelerações e arrancadas e sempre silencioso.

Em conjunto com o motor está a eficiente transmissão automática/seqüencial de seis marchas, a mesma que equipa o sedan Malibu, com a opção “Active Select”, que faz com que a Captiva faça de 0 a 100 Km/h em 10,9 segundos, quatro décimos a mais em relação ao modelo anterior. A Chevrolet afirma que a Captiva V6 ficou mais econômica com o novo conjunto motor/câmbio, mas no computador de bordo, a marca não passou de 5,0 Km/l, chegando no máximo em 4,5 Km/l em minha avaliação, o modelo rodou somente na cidade e em alguns trechos livres onde a velocidade média passou dos 120 Km/h.

O câmbio também oferece a opção do “Eco Mode”, que pode ser acionado através de um botão no console central, no lado direito da alavanca, o dispositivo que atua no gerenciamento do câmbio e motor, proporcionando trocas de marcha com maior economia de combustível, em rotações mais baixas, prezando a economia.

Para quem gosta de domar o carro automático, existe a opção das trocas manuais, mas para utilizar esse recurso será necessário um pouco de treino e paciência, pois o seletor das trocas fica muito mal localizado, um botão instalado na lateral do pomo do câmbio, do lado esquerdo serve para mudar as marchas, tanto para frente, quanto para trás, mas antes é necessário colocar a alavanca na posição “M”. Para quem gosta de novidades, a Captiva 2011 oferece um recurso bem interessante, o acionamento elétrico do freio de estacionamento, ao invés do sistema por alavanca, um pequeno botão localizado no console central, próximo a alavanca de câmbio pode ser acionado com um simples toque, também bancos com aquecimento de série nas versões Sport V6, sistema de som com controles no volante.

Outra novidade é a utilização da nova iluminação “Ice Blue”, a mesma do Malibu e Camaro e o rádio ganhou entrada para USB. Pensando na segurança, a Chevrolet acrescentou itens importantes para um utilitário esportivo que foi feito para transporta famílias numerosas, para isso foi instalados o ESP (Electronic Stability Program), que administra outros sistemas, tais como o ABS (Anti-lock Braking System) e o TCS (Traction Control System). O SUV também conta com seis airbags – dois frontais, dois laterais e dois do tipo cortina.

CONTINUA NA PÁGINA 3.

Página anterior 1 2 3Próxima página
Etiquetas

Artigos relacionados

3 Comentários

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo