CarrosNotícias

VW revela detalhes da sua estratégia MQB para modelos compactos

A Estratégia Modular MQB vai revolucionar o segmento de compactos premium no mercado brasileiro. Como fabricante global de automóveis, a Volkswagen trabalha para tornar seus carros e processos de produção mais econômicos e eficientes.

No Brasil, a Volkswagen está implementando agora a Estratégia Modular MQB na Fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), para modelos compactos. Essa base vai dar origem inicialmente a quatro modelos completamente novos, que serão comercializados no mercado latino-americano nos próximos anos. Entre eles, o Novo Polo e o Virtus, um sedã desenvolvido com foco no mercado latino-americano e que será também produzido na Fábrica Anchieta.

“Os veículos baseados na Estratégia Modular MQB proporcionam o que há de mais moderno em termos de design, inovação, alta performance e segurança”, afirma Dr. Markus Kleimann, vice-presidente de Desenvolvimento do Produto da Volkswagen do Brasil. “O Novo Polo está sendo desenvolvido pela Engenharia do Brasil e da Alemanha e vai elevar o patamar no segmento de compactos premium, oferecendo recursos tecnológicos oferecidos em modelos de segmentos superiores, como Golf e Passat”, conclui Dr. Kleimann.

O Novo Polo vai inaugurar uma nova estratégia da Volkswagen –a sigla ‘200 TSI’ (referente a 200 Nm de torque, gerados pelo motor TSI, com tecnologia de turbocompressor e injeção direta de combustível). Essa nova nomenclatura será aplicada na tampa traseira do Novo Polo com motor TSI, reforçando o maior torque do segmento de compactos premium, e em baixas rotações.

O torque é o grande responsável pela sensação de performance, deslocamento, quando o corpo “cola” no banco nas retomadas de velocidade. Isso garante esportividade, prazer ao dirigir e segurança para realizar ultrapassagens seguras e superar subidas íngremes com facilidade. É aquela sensação de que o carro tem força!

Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão. Entre os recursos proporcionados pela Estratégia Modular MQB está o Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão, que aciona automaticamente os freios do veículo quando ele se envolve em uma batida, para reduzir a energia cinética residual. O acionamento do sistema de frenagem pós-colisão se baseia na detecção da colisão inicial pelos sensores dos airbags.

O sistema aciona os freios até que o veículo atinja a velocidade de 10 km/h. A velocidade residual do carro pode ser usada para conduzi-lo a um local seguro. O motorista pode se intervir a qualquer momento – se os sensores perceberem que o motorista está acelerando, por exemplo, o sistema é desligado. O recurso automático também é desativado se o motorista começar a frear fortemente, a um grau de desaceleração mais elevado.

Sistemas de assistência e infotainment anteriormente disponíveis apenas em veículos de classes superiores agora serão instalados nos modelos produzidos sobre a Estratégia Modular MQB. O objetivo é ir além da melhoraria em economia e a eficiência – mas também para proporcionar uma condução agradável, com mais conforto e oferecer novos sistemas de segurança.

Com a Estratégia Modular MQB, vários sistemas de assistência e infotainment passarão a ser oferecidos, como o Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão, painel totalmente digital – o Novo Polo é o primeiro Volkswagen a trazer a segunda geração do Active Info Display –, sistema Discover Media com tela sensível ao toque de 8 polegadas e aparência de smartphone, além de duas entradas USB com capacidade de 2 ampères, entre outros itens.

Todos os instrumentos são implementados virtualmente via software. Somente as luzes/ícones na borda inferior do mostrador são implementados em hardware.

Informações de navegação podem ser mostradas em 2D ou 3D, em uma tela de 10,25 polegadas, do tamanho de um tablet. Sua resolução de 1.440 x 540 pixels permite gráficos extremamente precisos e de alta qualidade. Por exemplo, o modo de navegação: nesse caso, o velocímetro e conta-giros são deslocados para os lados, a fim de criar mais espaço para o mapa.

As informações sobre as funções de condução, de navegação e de assistência podem ser integradas em áreas gráficas do velocímetro e conta-giros, conforme necessário. Dados que são exibidos no console central pelo sistema de infotainment, como contatos de telefone ou capas de CD, também podem ser exibidas no Painel Digital Programável.

O sistema Discover Media permite conectividade avançada com os smartphones por meio do App-Connect. Também oferece ampla interatividade, com várias opções de informação e entretenimento, além de visual moderno e tecnológico. Traz também os recursos de comando de voz e navegação integrados, que se destacam pela facilidade de uso e interatividade com o painel de instrumentos, possibilitando uma condução mais segura e confortável. Fotos, vídeos e músicas em diversos formatos são alguns exemplos de mídias que podem ser “lidas”.

Independentemente do sistema de Infotainment, praticamente todos os comandos podem ser executados pelos botões no volante multifuncional, ou por comandos de voz. É possível selecionar as mídias (CD, SD-Card, Bluetooth, entradas auxiliar e USB), operar o telefone e o sistema de navegação apenas utilizando a voz.

Entre os recursos de segurança também está o detector de fadiga, que analisa a forma como o motorista dirige e compara com os 15 primeiros minutos de direção. Caso detecte um desvio no comportamento ao volante, o equipamento emite um alerta, sugerindo uma parada para descansar e tomar um café.

Entre os principais objetivos da implementação da Estratégia Modular MQB está a padronização do processo de manufatura nas fábricas do Grupo Volkswagen, estabelecendo, por exemplo, a mesma sequência de montagem e proporcionando como grande vantagem a redução do tempo de produção dos veículos.

A Estratégia Modular MQB permite ainda a padronização de peças e diversos componentes dos veículos produzidos sob esse conceito. Assim, ela torna possível a democratização de inovações, com o intercâmbio de tecnologias.

O conceito MQB também permite compartilhar a base estrutural para o desenvolvimento de veículos de diferentes segmentos, gerando sinergia para todas as classes de automóveis.

A combinação de dimensões padronizadas e variáveis, outro benefício da MQB, reduz significativamente a complexidade da produção de um veículo, gerando melhora substancial no processo produtivo e economia de escala.

A Estratégia Modular MQB tem como base quatro principais módulos padronizados: 1) Elétrica/eletrônica; 2) Powertrain; 3) Chassi e 4) Carroceria, Ar-condicionado, banco e airbags.

Na prática, as vantagens proporcionadas pela Estratégia Modular MQB são grandes e inclusive contribuem para que se atinjam as metas de redução de CO2.

Os efeitos positivos da Estratégia Modular MQB nas proporções do carro e em seu design são enormes, permitindo que se obtenha a chamada “atitude” (postura do carro) mais larga e baixa, com design de linhas de caráter mais nítidas e fortes.

Na Estratégia Modular Transversal todos os motores são instalados em posição padronizada, com o coletor de escape montado para trás (próximo do painel corta-fogo). Dessa forma, o modelo está preparado para utilizar as diversas motorizações disponíveis no Grupo Volkswagen.

A nova posição de montagem para motores torna mais fácil a padronização de algumas peças, como linhas de escapamento e árvores de transmissão. A posição uniforme também reduz drasticamente o número de combinações de motor e transmissão que deveriam ser desenvolvidas individualmente para cada aplicação.

A modularidade é também a palavra que define os motores da família EA211 que equipam os modelos da Estratégia Modular MQB.

Com três cilindros e 999 cm³ de cilindrada, o motor TSI que equipará o Novo Polo é Total Flex, capaz de rodar com gasolina, etanol ou a mistura dos dois combustíveis em qualquer proporção. Com etanol, sua potência máxima é de 128 cv, com torque máximo de 200 Nm (20,4 kgfm), com gasolina ou etanol.

O Novo Polo vai inaugurar uma nova estratégia da Volkswagen – a sigla ‘200 TSI’ (referente a 200 Nm de torque, gerados pelo motor TSI, com tecnologia de turbocompressor e injeção direta de combustível). Essa nova nomenclatura será aplicada na tampa traseira do Novo Polo com motor TSI, reforçando o maior torque do segmento de compactos premium, e em baixas rotações.

O torque é o grande responsável pela sensação de performance, deslocamento, quando o corpo “cola” no banco nas retomadas de velocidade. Isso garante esportividade, prazer ao dirigir e segurança para realizar ultrapassagens seguras e superar subidas íngremes com facilidade. É aquela sensação de que o carro tem força!

O torque pode ser medido em Newton metro (Nm) ou quilogramas força metro (kgfm). Ambas as unidades equivalem à medida da força (1 N) na extremidade de uma alavanca com um metro de comprimento. No caso do motor TSI do Novo Polo, o torque equivale a 200 Nm ou 20,4 kgfm.

O motor TSI fornece o torque máximo de 200 Nm a partir de 1.500 rpm. Isto garante melhor aceleração com menos trocas de marchas e ajuda a economizar combustível.

Fonte: Volkswagen do Brasil – Assuntos Corporativos e Relações com a Imprensa

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo