Avalia√ß√£o ‚Äď Honda WR-V EX 1.5 FlexOne CVT Flex 2018

Postado em: 21, julho 2017 por Marcelo Silva

Quando a Honda apresentou o WR-V no Salão do Automóvel de SP em 2016, muita gente torceu o nariz para o carro. Na ocasião, o carro parecia apenas um Fit anabolizado, com alguns detalhes visuais diferenciados aqui e ali, além de uma clara inspiração no crossover HR-V. A ideia era lançar o WR-V como uma opção mais em conta para quem quer um HR-V mas pode se contentar com algo menor. E, na prática, ele faz isso muito bem.

Visualmente o WR-V não é um daqueles carros que apaixona à primeira vista, mas suas linhas são mais agradáveis ao vivo do que em fotos. Na prática ele continua sendo um Fit, e isso fica bem evidente pelo formato da carroceria e pelas portas que são iguais, mas na dianteira o carro tem estilo próprio, com direito a faróis com DRL, item não presente no Fit. Na traseira, as lanternas mudaram de desenho, e invadem a tampa do porta-malas, que ganhou nova posição para o suporte da placa, deixando o conjunto menos harmonioso do que no Fit. Parachoques são novos em ambas as extremidades, e o carro conta com aplique de plástico nos para-lamas e nas saias laterais.

Do lado de dentro, a √ļnica mudan√ßa est√° nos bancos de tecido que contam com detalhes em vermelho, fora isso √© exatamente igual ao Fit. E isso √© um bom sinal, afinal h√° um amplo espa√ßo interno para 5 ocupantes de qualquer estatura, o porta-malas leva bons 363 litros e, al√©m disso, h√° um sistema de modularidade do banco traseiro que permite acomodar carga de tamanhos variados com as regulagens dos bancos.

O carro √© bem equipado, inclusive com uma nova central multim√≠dia que reage a gestos manuais para realizar algumas fun√ß√Ķes. Pelo pre√ßo cobrado de R$ 84.300, o carro merecia contar com bancos em couro, ar-condicionado digital e principalmente controles de tra√ß√£o e estabilidade. Em compensa√ß√£o, o carro conta com airbags laterais e de cortina em adi√ß√£o √†s bolsas frontais.

Sua posi√ß√£o de dirigir √© muito agrad√°vel, os comandos ficam em boa posi√ß√£o, os retrovisores externos s√£o enormes e a visibilidade √© √≥tima para todos os lados. √Č f√°cil se sentir bem ao volante do WR-V. A dire√ß√£o el√©trica √© bem leve e torna a tarefa de manobrar o carro bem simples, com aux√≠lio do bom di√Ęmetro de giro de 10,6 m. Sensores de estacionamento seriam bem √ļteis, embora a c√Ęmera de r√© seja suficiente para evitar ferir o para-choque.

Debaixo do cap√ī o carro conta com motor 1.5 16V aspirado, que rende 115/116 cv @ 6.000 rpm de pot√™ncia e 15,2/15,3 kgfm @ 4.800 rpm de torque (G/A), e √© vinculado a uma transmiss√£o CVT que n√£o conta com op√ß√£o de simular trocas de marcha sequenciais, como no City, Civic e HR-V. De qualquer forma, o desempenho do carro √© muito bom, como mostra o 0-100 km/h realizado em 10 segundos nos nossos testes. J√° o consumo de gasolina ficou em 10,2 km/l na cidade e 15,4 km/l na estrada, sempre com ar-condicionado ligado.

Em movimento, nota-se que a suspens√£o elevada ganhou tamb√©m nova calibragem, e o carro √© bem mais d√≥cil do que o Fit em asfalto ruim, especialmente quando carregado. O c√Ęmbio CVT √© bem suave nas trocas e ajuda o carro a ter boa desenvoltura em acelera√ß√Ķes e retomadas. O WR-V conta com bom isolamento ac√ļstico e √© um √≥timo parceiro para o tr√Ęnsito urbano mais intenso, especialmente com os bancos confort√°veis que n√£o maltratam o motorista ap√≥s longas jornadas.

Na estrada, a estabilidade do WR-V mostra-se excelente, t√£o boa quanto a do Fit e na m√©dia dos outros aventureiros urbanos e crossovers. Seus freios s√£o a disco ventilado na dianteira e tambor na traseira, e cumprem bem o papel de segurar os 1.130 kg do carro. O desempenho do carro agrada, e ultrapassagens s√£o feitas sem muita dificuldade, gra√ßas √† rea√ß√£o r√°pida do c√Ęmbio ao kick down. A contrapartida √© que o ru√≠do do motor em altas rota√ß√Ķes invade a cabine sem d√≥, e isso pode ser um pouco cansativo em viagens com ritmo mais intenso.

No geral, temos no WR-V uma boa opção de aventureiro, e por ser mais barato e menos chamativo que o HR-V, pode ser uma compra interessante para quem procura um carro mais alto e não abre mão de espaço interno e conforto. Devido ao baixo peso, não deve quase nada em desempenho para o irmão maior, e faz bem perante a concorrência. De qualquer forma, pagar praticamente R$ 85.000 por um Fit acaba sendo um pouco ofensivo, mesmo se tratando de um carro tão bom.

CONFIRA NOSSO V√ćDEO:  https://www.youtube.com/watch?v=38KHFcG-21A

CONTINUA NA P√ĀGINA 2

Paginas: 1 2

Tag Cloud

Deixe um comentario

(*) Campos obrigatórios
ATENÇÃO: Todos os comentários postados nesse site, terão que ser aprovados pelo moderador e não irá aparecer automaticamente. Não serão permitidos comentários ofensivos contra a marca e os leitores, como palavrões. O texto tem que ser digitado em letras minúsculas respeitando as regras da nossa gramática. Comentários que não sejam sobre o assunto da matéria serão descartados. Ao postar um comentário, quer dizer que você concorda coma s regras acima. Obrigado.

© COPYRIGHT2017 CarPoint News - Todos os direitos reservados É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito