Avaliação – Chevrolet Tracker LTZ 1.4 16V Ecotec Flex Aut. 2017

Postado em: 19, maio 2017 por Marcus Lauria

Fotos: Marcus Lauria

A Chevrolet lançou recentemente o Tracker 2018, o primeiro SUV urbano compacto equipado com motor turbo Flex, transmissão automática e sistema de conectividade total. O SUV da marca da gravata dourada recebeu um facelift na dianteira, seguindo o desenho do restante da linha da marca e alguns retoques na traseira. Além de um interior renovado.

O Tracker 2018 passa a oferecer itens adicionais de segurança e comodidade, alguns deles incomuns na categoria. Destaque para o alerta de ponto cego, para a câmera de ré com alerta de movimentação traseira e para o sistema de partida da ignição por botão.

Outra novidade é a adoção da direção elétrica progressiva e de uma nova calibragem para a suspensão, exclusiva para o mercado brasileiro. Ela é mais firme e ao mesmo tempo mais confortável para garantir um comportamento dinâmico referencial tanto no uso urbano como no rodoviário.

O Novo Tracker é ofertado em duas versões de acabamento: LT e LTZ, sempre com o motor turbo Flex de até 153 cavalos, transmissão automática de seis marchas, sistema Stop/Start, telemática OnStar, multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay, entre outros itens de conforto e conveniência. Nós tivemos a oportunidade de avaliar a versão topo de linha LTZ.

Sob o capô, está o motor 1.4 turbo Flex com injeção direta de combustível. São até 153 cv de potência e 24,4 kgfm de torque, sendo 90% dessa força disponível a apenas 1.500 rpm. Ágil e econômico, o propulsor se saiu bem no teste. Tanta no trecho urbano, quanto na estrada. Em uma viagem para Macaé, o Tracker 2018 se mostrou muito esperto nas retomadas e nas subidas.

O propulsor trabalha em conjunto com a transmissão automática de seis velocidades de última geração, que ganhou nova relação de marchas, exclusiva para o modelo. As marchas são bem escalonadas e as trocas são quase imperceptíveis. O que transmite mais segurança e conforto para o motorista.

De acordo com a marca, o Trakcer 2018 com o novo conjunto mecânico faz de 0 a 100 km/, em 9,4 segundos – exatamente 2s mais rápido que o modelo anterior. A velocidade máxima agora é de 198 km/h.

Com o sistema Stop/Start, que desliga o motor temporariamente em pardas, o Tracker ficou 15% mais econômico. Recebeu nota máxima em eficiência energética pela etiquetagem veicular do Inmetro. As médias com gasolina são de 11,7 km/l na estrada e de 10,6 km/l na cidade, enquanto que com etanol são de 8,2 km/l e 7,3 km/l, respectivamente.

A suspensão foi recalibrada, o que deixou o SUV mais confortável no dia a dia e mais firme em altas velocidades. Fato que foi comprovado durante o teste. Na estrada ele fazia as curvas como se andássemos em trilhos, mantendo sempre a trajetória, muito por conta da menor rolagem da carroceria. Os buracos e ondulações das ruas e estradas quase não eram sentidos em seu interior.

A versão avaliada é bem completa e vem com o seguintes e principais itens de série: Airbag duplo; cinto de segurança de três pontos em todos os assentos; sistema isofix para fixação de cadeirinhas infantis; luz de condução diurna, de milha e de neblina; freios ABS com EBD; grade do para-choque e maçanetas internas cromadas; rack de teto; rodas de alumínio aro 16; ar-condicionado; volante multifuncional com assistência elétrica progressiva; coluna de direção com ajuste de altura e profundidade; porta-óculos no teto; computador de bordo; controlador de velocidade de cruzeiro; retrovisores elétricos; travas e vidros elétricos com controle remoto pela chave; sistema Stop/Start; bancos de tecido com porta-revista e ajuste de altura para o motorista; conjunto de seis falantes com tweeters.

Além de retrovisores laterais com aquecimento e alerta de ponto cego; câmera de ré com alerta de movimentação traseira; sensor de estacionamento; faróis e lanternas com LED; acabamento externo cromado do friso das janelas, maçanetas das portas e da tampa do porta-malas; teto solar elétrico; rodas de alumínio aro 18; chave eletrônica com sensor de presença (keyless); computador de bordo com opção de mostrador digital da velocidade; descansa-braço para o motorista e passageiros traseiros; bancos e volante com revestimento premium; banco do motorista com ajuste elétrico lombar; banco do carona rebatível e com porta-objeto na parte de baixo. O único opcional é o conjunto de airbags laterais e de cortina.

São cinco opções de cores: Branco Summit, Preto Ouro Negro, Prata Switchblade e as inéditas Vermelho Baroque e Cinza Graphite. A garantia do veículo é de três anos. A versão avaliada LTZ parte de R$ 92.390 podendo chegar a R$ 96.990 com todos os opcionais, enquanto que a versão LT parte de R$ 81.990.

Paginas: 1 2

Tag Cloud

2 Responses

  1. mauro alves junior disse:

    Boa tarde,
    Ficaram dúvidas:
    1- atrás é freio a tambor?
    2- não tem controle de estabilidade?
    3- vocês testaram consumo ou informaram o consumo passado pela montadora?
    Obrigado

    • Marcus Lauria disse:

      Oi Mauro, seguem as suas respostas: 1 – Sim / 2- Não / 3 – Consumo foi do fabricante. A ficha técnica está na página 2 do teste.

Deixe um comentario

(*) Campos obrigatórios
ATENÇÃO: Todos os comentários postados nesse site, terão que ser aprovados pelo moderador e não irá aparecer automaticamente. Não serão permitidos comentários ofensivos contra a marca e os leitores, como palavrões. O texto tem que ser digitado em letras minúsculas respeitando as regras da nossa gramática. Comentários que não sejam sobre o assunto da matéria serão descartados. Ao postar um comentário, quer dizer que você concorda coma s regras acima. Obrigado.

© COPYRIGHT2017 CarPoint News - Todos os direitos reservados É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito