Coluna “De carro por a√≠” por Roberto Nasser

Postado em: 19, abril 2017 por Roberto Nasser

Quanto custar√° o Amarok V6? Marque R$ 225.000

Quase estreante no produzir picapes, Volkswagen chega aos sete anos de seu Amarok sem atualiz√°-lo esteticamente, como o fizeram os concorrentes, resumindo novidades com a op√ß√£o de motor V6 diesel, 3,0 litros, pot√™ncia fixada em 224 cv, torque em 56,1 m-kgf, e re estilo de ordem automobil√≠stica no interior. H√° caracter√≠stica adicional, o Overboost, regulagem eletr√īnica no Brasil j√° empregado por picape Mitsubishi, mudan√ßa no funcionamento gerando mais 20 cv por pequenos per√≠odo de tempo quando o acelerador √© pressionado a mais de 70% de seu curso.

Empresa abriu livro de inscri√ß√Ķes, forma de instigar, garantir vendas, ter o nome em circula√ß√£o, para entrega em julho. Cham√°-lo livro √© generosidade publicit√°ria, pois o magro conte√ļdo relacionar√° apenas 400 nomes marcando a s√©rie de lan√ßamento. M√™s anterior ir√° exp√ī-lo no Sal√£o de Buenos Aires, como Coluna informou. Do tema, os ve√≠culos para a Am√©rica do Sul, produzidos na Argentina, o motor V6 n√£o ser√° sucessor do atual L4 2,0, mas apenas opcional nas vers√Ķes mais elevadas em conte√ļdo, mantido o b√°sico: cabine dupla, tra√ß√£o nas 4 rodas, transmiss√£o autom√°tica. Inicialmente, na pista das novidades, motor V6 vir√° em vers√Ķes superiores, uma apenas V6 TDI e outra nominada Extreme, ambas com refinamentos aos usu√°rios, revestimento interno em couro, bancos frontais com regulagem el√©trica, inter conectividade, ambas com tela. Diferen√ßa ser√° no exterior, com enfeites t√≠picos de quem n√£o o aplicar√° em trabalho, como a barra de prote√ß√£o aplicada na ca√ßamba, logo ap√≥s a cabine, para minorar danos a eventual capotagem, o Santo Ant√īnio, e estribos. Lado extremo da listagem de vers√Ķes, as destinadas a trabalho, em cabine e decora√ß√£o simples, motor L4 2,0 com apenas um turbo e pot√™ncia detida em 140 cv.

Preço o coloca no topo do mercado, acima do Toyota Hi Lux, líder.

Quanto?

Pelo informado pela VW Argentina, a aplica√ß√£o do motor V6 3,0 turbo gerou salto de 25% sobre a vers√£o at√© ent√£o de topo. Tomando como base a similaridade de mercados, repetindo a conta com valores locais, v√°lida a aritm√©tica ser√° em torno de R$ 225.000. Pre√ßo o coloca no topo do mercado, acima do Toyota Hi Lux, l√≠der.

—————————————————————————————————

 Demon, um Dodge nada discreto

Dif√≠cil classificar, mas a meu ver est√° mais para um cala-boca no mercado norte-americano. L√° o el√©trico Tesla SP 1000D se intromete como de grande acelera√ß√£o, criando nova refer√™ncia no mercado; as arrancadas dos Dragsters integram o universo do pa√≠s densamente motorizado. Creio mais em bandeira de tecnologia e performance para a FCA, como o fez com os Alfa Romeo 8C, esportivo, perform√°tico e de produ√ß√£o reduzida, tipo lenda urbana.

Se √© dif√≠cil entender o porqu√™, um pouco de luz se faz a partir do nome de batismo no novo Dodge apresentado no Sal√£o de Nova Iorque: Demon ‚ÄďDem√īnio. √Č o tipo de produto cujo ru√≠do de funcionamento alimenta sonhos dos admiradores ‚Äď em queda ‚Äď de porcas, parafusos e autom√≥veis. E, ao contr√°rio, √© f√°cil entender o excelente trabalho de mec√Ęnica realizado para transform√°-lo em carro de dupla aptid√£o, para rodar quase normalmente e participar de arrancadas sem os medos e os riscos mec√Ęnicos dos carros preparados. Para essa aplica√ß√£o, acionando-se chave no painel para performance m√°xima, o motor V8, 6,2 litros, Hemi ‚Äď indicando c√Ęmaras de combust√£o hemisf√©ricas, consumindo gasolina de corridas, com 100 octanas, produz 840 hp – 850 cv ou 626 kW ‚Äď capaz de acelerar suas quase 2 toneladas em tempos pouco cr√≠veis: 0 a 48 km/h em 1 segundo !; a 97 km/h em 2,3s; chegar a 225 km/h em 9,6s. Com a mudan√ßa da regulagem para utilizar gasolina de posto de servi√ßo, com 95 octanas, como as nacionais, a programa√ß√£o eletr√īnica se altera, sensor muda os par√Ęmetros da igni√ß√£o para evitar auto detona√ß√£o, a pot√™ncia cai a 808 hp – 819 cv e 603 kW. O torque se retrai: 1044 para 972 Nm.

Nestes tempos de el√©tricos e/ou h√≠bridos, sem caminho definido, foi √≥timo trabalho de engenharia em mec√Ęnica secularmente tradicional, no caso sobre o modelo Challenger em vers√£o Hellcat, at√© agora o mais bravo dos Dodges, ao produzir ent√£o insuperados 707 hp – 716 cv. Mas para cumprir ordens superiores de arrancar pot√™ncia confi√°vel e resultados mensur√°veis, os t√©cnicos da Chrysler focaram no otimizar o motor, transmiss√£o, suspens√£o, freios. Na carroceria, caso o dono intente alinh√°-lo nas provas de arrancada, remo√ß√£o do banco do passageiro; sistema de som, o emagrece 105 kg ante o Hellcat. Ao fim da dieta ainda marcou 1941 kg aferidos formalmente pela NHRA ‚ÄďNational Hot Rot Association.

No motor substituiu-se o SuperCharger, compressor tocado pelo eixo do virabrequim, por outro, de capacidade aumentada de 2,4 para 2,7 litros, gerando

14,5 psi ‚Äď uma atmosfera de press√£o do ar entrante nas c√Ęmaras de combust√£o. E h√° epicurismo tecnol√≥gico: nos momentos de demanda o ar condicionado da cabine muda a dire√ß√£o e sopra diretamente sobre o radiador ar/ar, o intercooler, para aumentar a densidade da mistura nas c√Ęmaras de combust√£o. Idem, o sistema dito Torque Reserve, fecha a v√°lvula by-pass do super compressor para aumentar a press√£o do sopro, e avan√ßa a igni√ß√£o do motor. A faixa vermelha dos giros do motor, ao contr√°rio de imaginada redu√ß√£o pr√≥-cautela, foi elevada a 6.400 rpm.

Transmiss√£o autom√°tica com 8 velocidades √† frente, em caso de aplicar o Demon em arrancadas, permite ao piloto, √† linha de largada, frear o carro com o p√© esquerdo ‚Äď a maneira correta de conduzir um autom√°tico -, e acelerar o motor com o carro imobilizado. O c√Ęmbio n√£o sofre press√£o interna gerada pelo motor, e apenas quando atinge 2.350 rpm ele se engata e faz o carro arrancar forte, muito forte. O sistema recebeu o nome de TransBrake e permear√° a outros produtos da marca.

Bom trabalho de suspens√£o e pneus Nitto na curiosa medida 315×40 em rodas em aro de liga leve em 18‚ÄĚ. Amortecedores especiais Billstein, molas mais macias para, nas arrancadas, deslocar o peso para a traseira, ajudando a dar mais tra√ß√£o. Para lamas alargados para recebe-los, e no cap√ī a maior tomada de ar da ind√ļstria automobil√≠stica ‚Äď insuficiente para resfriar o radiador de ar, e auxiliada por capta√ß√£o no farol esquerdo.

Num olhar ao cen√°rio, trata-se de um dinossauro mec√Ęnico √† procura de fi√©is frequentadores da Par√≥quia de Nossa Senhora da Santa Octana. Sem pre√ßo definido, o Demon ser√° vendido ‚Äď pelo menos se anuncia ‚Äď em contadas 3.300 unidades ‚Äď deveriam ser 6.660 para seguir o entendimento b√≠blico associando o n√ļmero 666 ao Diabo -,  e seus propriet√°rios, mandatoriamente, dever√£o estagiar na Bob Bondurant Racing School para entender um pouco do que fazer, e muito do que n√£o fazer ao seu comando.

Aura de charme se completa com atestado pela NHRA da performance em arrancada e registro de recorde como V8 mais potente do mundo pelo Guiness.

Lindóia, a grande festa do antigomobilismo

Terceiro ano sob nova administra√ß√£o, foco correto em promo√ß√£o de vendas de pe√ßas, acess√≥rios e servi√ßo, e o encontro nacional na paulista √Āguas de Lind√≥ia assume a cara de ser o mais importante do pa√≠s em seu segmento.

Anteriormente Lind√≥ia, como chamado sinteticamente, buscava assinalar volumosa presen√ßa de ve√≠culos para utilizar tal n√ļmero como refer√™ncia de relevo. Resultado, baixa qualidade m√©dia, espraiada distribui√ß√£o de trof√©us, desvalorizando os agraciados.

H√° tr√™s anos a Prefeitura rompeu entendimento com o antigo organizador, e contatou os promotores de evento pr√≥ximo, encontro de picapes na vizinha Lind√≥ia. Domingos, Mingo, Abonante e seu filho Junior assumiram o neg√≥cio, promoveram entendimentos com expositores, e tomaram o caminho natural de ser uma grande feira de pe√ßas, acess√≥rios, servi√ßos e neg√≥cios com autom√≥veis. Deixaram o conceito de concorrer com o bienal evento de Arax√°, assumindo a √≥bvia voca√ß√£o moldada pelos frequentadores.

Complementando criaram um v√≠nculo com antigos pilotos Bird Clemente e Wilson Fittipaldi Jr, organizando palestra e bate-papo, implementam entendimentos com os expositores, e o ponteiro da b√ļssola do neg√≥cio se firmou.

Neste ano, de quinta, 20, a domingo 23, as previs√Ķes s√£o impactantes: 500 ve√≠culos expostos; 700 indo √† venda; 450 barracas de expositores de partes, pe√ßas e servi√ßos, 80 mil metros quadrados de √°rea expositiva, e a expectativa s√≥lida, por√©m preocupante, de 500 mil visitantes no per√≠odo. √Č o maior fluxo de presen√ßa no calend√°rio tur√≠stico da cidade, devendo preparar-se para tal quantidade. H√° defici√™ncia de vagas de hotel, estacionamento, lugares em restaurantes. A omiss√£o da cidade na melhoria de estrutura n√£o tolda o interesse de Lind√≥ia, um √≥timo programa.

Roda-a-Roda

De casa ‚Äď F-Type, esportivo Jaguar, ganha op√ß√£o de motor L4, 2,0 na vers√£o de entrada. Novo engenho √© projeto da empresa indiana e se chama Ingenium. Produz 300 cv de pot√™ncia.

Mais – Outras vers√Ķes, V6 3,0 Supercharged faz 340 cv e de topo, V8 5,0 litros com compressor gerando 550 e 575 cv s√£o motores Ford. Ingenium utiliza novos conceitos, como o fato de o bloco servir para motores Otto e Diesel.

Desordem ‚Äď Justi√ßa bolivariana da Venezuela interviu na f√°brica da General Motors, em a√ß√£o tocada por ex concession√°rio, demandando indeniza√ß√£o milion√°ria por cancelamento de concess√£o. Dadas condi√ß√Ķes econ√īmicas do pa√≠s f√°brica est√° fechada desde final de 2015, apesar da empresa manter sal√°rio de trabalhadores. A√ß√£o deve bloquear as contas da empresa.

Neg√≥cio ‚Äď Governos da Argentina e Col√īmbia firmaram acordo de interc√Ęmbio automotor, na pr√°tica remessa de ve√≠culos O Km de um pa√≠s a outro sem incid√™ncia de impostos. Col√īmbia possui f√°brica de utilit√°rios Hino/Toyota, GM e Renault, montados com partes da √Āsia e Brasil.

… II – Argentina projeta exportar 100 mil ve√≠culos nos 4 anos da aven√ßa.

Conversas iniciaram há 12 anos, mas a agilidade de seu presidente Mauricio Macri, vindo da iniciativa privada, e o empurrão dado por Donald Trump ameaçando as bases do comércio internacional, aceleraram resultados. Celebrou acordo com o Chile nas mesmas bases.

Aqui ‚Äď Caminho tamb√©m pode ser trilhado pelo Brasil, mas a Anfavea, entidade dos industriais dos ve√≠culos projeta 60 dias para entendimentos entre governos.

Brinquedo ‚Äď Brincadeira √© neg√≥cio s√©rio e grande. Porsche e Microsoft assinaram parceria para seis anos em jogos de corridas, para maior destaque aos autom√≥veis alem√£es nas s√©ries Forza Motorsport e Forza Horizon no crescente mercado dos eSports.

$$ 1 – FCA, Fiat-Chrysler mudar√£o os escrit√≥rios de comando da Maserati, e criar√£o espa√ßo ao comando da marca Alfa Romeo em Auburn Hills, 40 km ao norte de Detroit, Michigan, USA. Antes as opera√ß√Ķes Fiat funcionaram por d√©cadas em Englewood Cliffs, New Jersey.

Raz√£o ‚Äď Quest√Ķes maiores, finan√ßas e produtividade, pois os executivos Maserati e Alfa ficavam longe do comando da FCA, na antiga sede da Chrysler, com gastos de manuten√ß√£o e deslocamentos.

Cultura 0 ‚Äď √Ārea √© do antigo Walter P Chrysler Museum, montado por esta marca em homenagem ao seu fundador, agregando exemplares da hist√≥ria, alguns bons representantes de corridas, e o muito atrativo Chrysler Turbine.

Projeto ‚Äď Museu n√£o era lucrativo e ningu√©m na empresa quis aplicar f√≥rmula de viabiliz√°-lo, optando pelo fechamento. FCA quer dinamizar marcas Maserati e Alfa no mandat√≥rio mercado norte-americano. Rede revendedores das marcas √© m√≠nima. Maserati tem 20 e 108 franchises; Alfa 9 e 155.

Virtual ‚Äď Mercedes-Benz inaugurou loja virtual com cat√°logo on line na se√ß√£o Acess√≥rios e Collection. Mais de 600 itens exclusivos, incluindo miniaturas, vestu√°rio, acess√≥rios para apreciadores de Mercedes e AMG.

Expans√£o ‚Äď Apesar da contra√ß√£o do mercado brasileiro, a grosso modo metade do sul americano, Volvo Construction Equipment expandiu neg√≥cios em 2,2%. Informa empresa, gra√ßas a suas duas marcas: Volvo e  a desconhecida SDLG.

Em 2017 intenta lan√ßar novos modelos de caminh√Ķes articulados, escavadeiras e vibro acabadoras Volvo e m√°quinas SDLG.

Para organizar ‚Äď 3a C√Ęmara Criminal da Justi√ßa, RS, julgando traficante de drogas por estar armado sem porte de arma, absolveu-o da acusa√ß√£o. Considerou o uso necess√°rio para proteger seu neg√≥cio. Processo 70057362683.

Futuro ‚Äď Pelo visto pa√≠s est√° a caminho da organiza√ß√£o, protegendo os trabalhadores, mesmo sejam traficantes. Pr√≥ximo passo deve permitir aos cidad√£os andar armados para se defender de pol√≠ticos, funcion√°rios p√ļblicos por eles indicados e empreiteiros formando quadrilhas para assaltar o cidad√£o atrav√©s do tesouro p√ļblico.

… II ‚Äď Quais s√£o as chances do pa√≠s melhorar?  M√≠nimas. Atual parlamento nunca votar√° medidas saneadoras ou protetoras √† sociedade, atrapalhando seus neg√≥cios. Esperan√ßa est√° nas pr√≥ximas elei√ß√Ķes, sem votar em qualquer um dos citados. A sociedade n√£o precisa de bandido, muito menos com prote√ß√£o legal.

Simples ‚Äď F√≥rmula saneadora partir√° de premissa b√°sica de administra√ß√£o: profissionalismo. Para ocupar os cargos de mando, apenas os funcion√°rios de carreira, concursados. Mesmo mantida a f√≥rmula atual, inspirada na administra√ß√£o pirata para dividir o butim dos saques, os danos seriam menores.

Raz√£o ‚Äď Tendo apenas o posto m√°ximo nos minist√©rios e √≥rg√£os, ministro, presidente de estatais, diretor geral teriam a√ß√Ķes predat√≥rias limitadas, sem levar amigos e correligion√°rios para formar o time ‚Äď ou quadrilha.

Cliente ‚Äď Localiza, maior locadora de ve√≠culos no pa√≠s, incorporou √° sua frota exemplares do Toyota Prius, h√≠brido el√©trico/Otto. Por enquanto apenas em Rio, S Paulo e Belo Horizonte. √Č pioneira no oferecimento.

—————————————————————————————————

Argentina, os bons negócios com Mercedes

Marca alem√£ voltou a liderar vendas em todos os segmentos de caminh√Ķes na Argentina. Empresa tem opera√ß√£o industrial no vizinho pa√≠s h√° mais de 60 anos, e hoje √© a base sul americana de produ√ß√£o das vans Sprinter e Vito.

Na pr√°tica dos n√ļmeros, no primeiro trimestre a Mercedes vendeu 883 caminh√Ķes pesados, e 432 entre m√©dios e leves. Na soma, as 1.315 unidades garantem lideran√ßa, sinalizando manuten√ß√£o deste patamar com vendas crescentes m√™s a m√™s. Na divis√£o de mercado por produto entre as atividades da Mercedes, a opera√ß√£o Brasil se dedica aos caminh√Ķes enquanto a Argentina centra na fabrica√ß√£o de vans, realizando trocas. A demanda dos compradores por configura√ß√£o de produtos √© muito assemelhada, permitindo atender os dois maiores mercados sul Americanos com ve√≠culos praticamente id√™nticos. A Mercedes √© a maior exportadora de caminh√Ķes e √īnibus do Brasil.

Em √īnibus a supremacia √© maior, representando 72,4% das vendas. Em campo inteiramente diverso, a dos autom√≥veis de luxo, Mercedes continua sendo a maior, dominando 37,5% do mercado. Triunfo da Mercedes-Benz Argentina √© exponencial: foi maior vendedora de caminh√Ķes, de √īnibus, de vans e de autom√≥veis.

Bons negócios instigaram a matriz a liberar investimentos reunidos para aumentar a capacidade de produção na Argentina, buscando-se 50% de estrutura para produção e vendas, em especial do novo Sprinter e do Vito.

Tag Cloud

Deixe um comentario

(*) Campos obrigatórios
ATENÇÃO: Todos os comentários postados nesse site, terão que ser aprovados pelo moderador e não irá aparecer automaticamente. Não serão permitidos comentários ofensivos contra a marca e os leitores, como palavrões. O texto tem que ser digitado em letras minúsculas respeitando as regras da nossa gramática. Comentários que não sejam sobre o assunto da matéria serão descartados. Ao postar um comentário, quer dizer que você concorda coma s regras acima. Obrigado.

© COPYRIGHT2017 CarPoint News - Todos os direitos reservados É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito