Avaliação РJAC T5 1.5 16V VVT Flex CVT 2017

Postado em: 13, Abril 2017 por Marcelo Silva

Fotos: Marcus Lauria

Quando testei o JAC T5 com c√Ęmbio manual, eu disse que aquele era o melhor carro chin√™s √† venda no mercado brasileiro. Pois bem, era. Tivemos a felicidade de testar o JAC T5, dessa vez equipado com o c√Ęmbio CVT. Tal felicidade se deve ao fato de ver como os chineses evolu√≠ram. De carros que soltavam peda√ßos e capotavam em curvas, os chineses (especialmente os da JAC) evolu√≠ram a ponto de combater concorrentes mais tradicionais, como o Nissan Kicks ou Honda HR-V por exemplo. Se o T5 n√£o est√° exatamente no n√≠vel dos rivais citados, est√° bem pr√≥ximo, e suas defici√™ncias s√£o meros detalhes que podem ser resolvidos em uma pr√≥xima gera√ß√£o.

Visualmente, o JAC ainda copia alguns elementos de estilo de carros coreanos, como o Hyundai ix35 por exemplo, mas tem elementos exclusivos bem resolvidos, como a sua dianteira, por exemplo, com direito a DRL nos faróis. Do lado de dentro, falta identidade à JAC no desenho do painel e especialmente no volante, que é exatamente a mesma peça vista nos Chevrolet Cobalt, Spin e Onix por exemplo. O acabamento não é primoroso, pois conta apenas com plásticos rígidos, mas o desenho das peças e seus encaixes são bons, garantindo uma boa qualidade geral.

Bem equipado, o T5 CVT conta apenas com dois pacotes de acabamento, custando a partir de R$ 73.490 (pack 2) e chega a R$ 76.990 no pack 3, igual ao da vers√£o testada. O pack 3 adiciona bancos em couro, rack no teto e central multim√≠dia. A central multim√≠dia, por sinal, √© bem completa e conta inclusive com entrada HDMI e interface da c√Ęmera de r√©. Em compensa√ß√£o, a interface da central multim√≠dia √© confusa e seu funcionamento deixa um pouco a desejar. Fica a dica para a JAC melhorar essa central no futuro.

O JAC T5 é um crossover de porte médio, são 4,35 m de comprimento e 1,76 m de largura, e graças ao entre-eixos de 2,56 m, o seu espaço interno é muito agradável, seja na dianteira ou na traseira. No porta-malas cabem bons 400 litros. Os bancos com revestimento em couro são confortáveis, mesmo faltando um pouco de apoio para as coxas no banco dianteiro. A posição de dirigir é boa, facilitada pelo ajuste de altura do banco do motorista e ajuste de altura da coluna de direção.

Debaixo do cap√ī, o motor √© o j√° conhecido 1.5 16V que rende 125/127 cv @ 6.000 rpm de pot√™ncia e 15,5/15,7 kgfm @ 4.000 rpm de torque. √č um propulsor aspirado, com duplo comando de v√°lvulas vari√°vel na admiss√£o, que tem um pouco de morosidade em baixas rota√ß√Ķes e responde bem em alta. √Č a√≠ que o casamento com a transmiss√£o CVT brilha, pois o modus operandi desse tipo de transmiss√£o aproveita sempre a faixa de giros de maior torque e pot√™ncia. E para os que preferem trocar as marchas na m√£o, o sistema simula 6 marchas, que entram facilmente por meio de toques na alavanca.

Em uso urbano, o T5 se vale de sua suspens√£o suave para entregar um rodar confort√°vel, corroborado pelo CVT que mant√©m o motor ronronando em baixas rota√ß√Ķes quando n√£o √© exigido. Os 1.220 kg do carro incomodam pouco o motor 1.5, e com o carro vazio o seu rendimento na cidade √© bem interessante. Seu consumo poderia ser melhor, pois 10,3 km/l com gasolina √© um n√ļmero pouco otimista hoje em dia.

J√° na estrada, as limita√ß√Ķes do motor pequeno se tornam mais evidentes. Mesmo com o c√Ęmbio trabalhando bem, o motor entrega pouca for√ßa quando exigido no limite. Com carro cheio, √© bom ter aten√ß√£o nas ultrapassagens. J√° com carro vazio, o T5 anda de forma razo√°vel, compar√°vel ao desempenho do Nissan Kicks por exemplo. Sua acelera√ß√£o de 0-100 km/h foi feita em 11,3 s durante nosso teste. J√° o consumo rodovi√°rio foi de 14,3 km/l com gasolina e ar-condicionado ligado.

Em curvas mais fechadas, as suspens√Ķes macias do T5 n√£o fazem o carro rolar tanto, mostram-se com um bom compromisso entre conforto e din√Ęmica. No limite, a tend√™ncia √© dianteira, mas em caso de necessidade os controles eletr√īnicos de estabilidade e tra√ß√£o est√£o prontos para manter o carro na m√£o. Sua dire√ß√£o el√©trica merece mais peso em velocidade.

No geral, repito minha colocação do primeiro parágrafo, ou seja, este é o melhor carro chinês à venda no mercado brasileiro. Seu conjunto tem potencial para incomodar vendas dos principais crossovers do mercado, e isso demonstra o motivo pelo qual a JAC está tão otimista em relação a este carro. Seus defeitos são pontuais, e podem ser corrigidos em uma próxima geração. Portanto, deixe o preconceito de lado e renda-se à invasão chinesa, pois eles vieram para ficar.

CONFIRA NOSSO V√ćDEO: https://www.youtube.com/watch?v=CxcHe9B87ts

CONTINUA NA P√ĀGINA 2

Paginas: 1 2

Tag Cloud

One Response

  1. Francisco Rondon disse:

    Carro excelente!!! Comprei e estou muito feliz com o chines; n√£o deixa nada a desejar aos outros SUV’S e custa mais de R$ 20.000,00 a menos que qualquer outro SUV de entra das demais marcas.

Deixe um comentario

(*) Campos obrigatórios
ATENÇÃO: Todos os comentários postados nesse site, terão que ser aprovados pelo moderador e não irá aparecer automaticamente. Não serão permitidos comentários ofensivos contra a marca e os leitores, como palavrões. O texto tem que ser digitado em letras minúsculas respeitando as regras da nossa gramática. Comentários que não sejam sobre o assunto da matéria serão descartados. Ao postar um comentário, quer dizer que você concorda coma s regras acima. Obrigado.

© COPYRIGHT2017 CarPoint News - Todos os direitos reservados É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito