Avaliação – Chevrolet Cobalt Eite 1.8 8V Aut. Flex 2017

Postado em: 10, março 2017 por Marcus Lauria

Já com as linhas renovadas, o Chevrolet Cobalt se firma ainda mais no mercado nacional como um sedã de entrada com características únicas, e que chamam a atenção do consumidor que quer conforto e segurança na hora de dirigir. A linha 2017 do Cobalt ficou ainda mais econômica, com a adoção do sistema ECO da Chevrolet, que visam melhores índices de eficiência energética, conforto e emissões.

Além do “tapinha” no propulsor, de acordo com a Chevrolet, o Cobalt 2017 perdeu peso e ainda recebeu melhorias para ficar até 21% mais econômico. Que de acordo com dados do Inmetro, o sedã passa a ser o modelo com motor 1.8 Flex mais eficiente do mercado nacional.

Outra novidade, é que o motor 1.8 de nova geração, entrega mais potência e força numa rotação muito mais baixa. Isto significa que acelerações e retomadas estão mais vigorosas. Que em conjunto com a transmissão automática, torna o carro muito econômico, com trocas de marcha mais suave e linear.

Além do motor e câmbio, o Cobalt ganhou mudanças importantes na suspensão (um novo conjunto de molas e amortecedores) e a adoção da direção com assistência elétrica progressiva, facilitando as manobras e transmitindo mais segurança nas curvas.

Conectado, o Cobalt 2017 traz inovações interessantes. O sedã passa a incorporar novas funções para o sistema OnStar, como navegação por setas projetada na tela do multimídia MyLink e aplicativo para smartphone com dispositivo de diagnóstico – informa a pressão de cada um dos pneus e a quilometragem total percorrida pelo automóvel. A linha 2017, oferece como item de série o OnStar também nas configurações equipadas com transmissão manual.

Por dentro, nada foi alterado, o espaço continua amplo, que faz conjunto com o o porta-malas de 563 litros – o maior entre os sedãs nacionais. Na versão avaliada, Elite, o modelo traz ainda acabamento premium dos bancos e volante. O painel com velocímetro digital incorpora bússola e alerta de baixa pressão dos pneus, enquanto o multimídia MyLink conta com Android Auto e Apple CarPlay para integração com smartphones.

A versão avaliada possuía ainda câmera de ré com guias auxiliares, sensor de estacionamento com gráficos, sensor de chuva, sistema de acendimento automático dos faróis, volante com controle das funções do rádio e telefone e acionamento das travas e vidros por controle remoto.

Na linha 2017, o sedã ganha ainda duas novas opções de cores para a carroceria: o Azul Blue Eyes e o Preto Ouro Negro, ambas metálicas. . Elas se juntam ao Cinza Grafite, ao Bege Peper Dust, ao Branco Summit, ao Prata Switchblade e ao Marrom Mogno Brown. A garantia do veículo é de três anos.

O motor de geração SPE/4 ECO em substituição ao EconoFlex, desenvolve até 111 cavalos de potência e 17,7 mkgf de força com etanol. O pico de torque agora é atingido a apenas 2.600 rpm, ante 3.200 rpm do modelo anterior. E no dia a dia isso faz muita diferença, as respostas são rápidas e as retomadas ficaram ainda melhores.

Com um litro gasolina, o carro percorre até 15,1 quilômetros na estrada e 12,1 quilômetros na cidade, conforme padrão do Inmetro. Com etanol, são 10,4 quilômetros e 8,3 quilômetros, respectivamente.

A transmissão automática continua sendo de seis marchas, porém ganhou comportamento mais suave e existe ainda o modo Active Select, que permite fazer as trocas manualmente. Com o sistema ECO incorporado ao motor, foram feitas algumas mudanças importantes, tais como o conjunto de pistões, bielas e anéis, por exemplo, foi redesenhado e ficou mais leve, enquanto os anéis de pistão e o tipo de óleo lubrificante (0W20) também sofreram alterações. A taxa de compressão foi ajustada com foco no melhor desempenho.

O módulo eletrônico, responsável por controlar as diversas funções do motor, está 40% mais rápido e potente. Novos sistemas de arrefecimento de gerenciamento de cargas elétricas completam o pacote.

O novo módulo de arrefecimento traz central de controle multivelocidades, ventilador sem escovas -com menor atrito-, trocadores de calor mais modernos e menor quantidade de líquido refrigerante. Tudo isso faz dele um sistema mais silencioso, leve e eficaz. O carro ficou até 36 kg mais leve.

Freios mais eficientes energeticamente, novos rolamentos e pneus verdes também contribuíram para a redução significativa do consumo de combustível e melhora da performance. O modelo chega a 170 km/h de máxima e é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 10,5s.

O Cobalt 2017 vem de série com os itens de conforto e segurança como ar-condicionado; direção elétrica; conjunto elétrico das travas, portas e vidros; chave tipo canivete com controle remoto de abertura inclusive da tampa do porta-malas; bancos e volante com regulagem de altura; freios ABS com EBD (distribuição eletrônica de frenagem) e airbag duplo. O Chevrolet Cobalt Elite 2017 custa R$ 68.990, cerca de R$ 2 mil a mais que a versão LTZ.

Paginas: 1 2

Tag Cloud

Deixe um comentario

(*) Campos obrigatórios
ATENÇÃO: Todos os comentários postados nesse site, terão que ser aprovados pelo moderador e não irá aparecer automaticamente. Não serão permitidos comentários ofensivos contra a marca e os leitores, como palavrões. O texto tem que ser digitado em letras minúsculas respeitando as regras da nossa gramática. Comentários que não sejam sobre o assunto da matéria serão descartados. Ao postar um comentário, quer dizer que você concorda coma s regras acima. Obrigado.

© COPYRIGHT2017 CarPoint News - Todos os direitos reservados É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito