Complexo Industrial da Nissan em Resende completa 5 anos

Postado em: 15, abril 2019 por Redacao

O Complexo Industrial da Nissan em Resende completa hoje cinco anos de opera√ß√£o contribuindo para a evolu√ß√£o da marca japonesa no Brasil e na Am√©rica Latina. A produ√ß√£o atingiu 106 mil unidades no Ano Fiscal 2018 ‚Äď de 1¬ļ de abril de 2018 a 31 de mar√ßo de 2019 -, um volume recorde de produ√ß√£o. Este resultado foi impulsionado principalmente pelo sucesso do crossover Nissan Kicks, que come√ßou a ser produzido na cidade do sul fluminense do Rio de Janeiro em 2017, e se consolidou como um dos l√≠deres do segmento de SUVs compactos no pa√≠s.

Ao longo desses cinco anos, a fábrica de Resende, que é a primeira 100% Nissan no Brasil e na América Latina, inaugurada em abril de 2014, já produziu mais de 300 mil veículos. Ela começou suas atividades poucos dias depois de criada a organização regional Nissan América Latina, que engloba um total de 38 países, e também está completando cinco anos.

Os primeiros produtos fabricados em Resende foram o compacto Nissan March e o motor 1.6 16V flexfuel, produzidos sob o alto padrão japonês. A unidade seguiu acelerando ao longo dos anos, e atualmente é responsável também pela produção do Nissan Versa e do motor 1.0 12V flexfuel, além do Kicks.

O Complexo Industrial da Nissan em Resende j√° recebeu mais de R$ 2,6 bilh√Ķes de investimento e possui um ciclo completo de produ√ß√£o. As atividades na unidade v√£o desde a √°rea de estamparia at√© as pistas de testes, passando pela chaparia, pintura, inje√ß√£o de pl√°sticos, montagem e inspe√ß√£o de qualidade, al√©m da f√°brica de motores. A planta conta com mais de 2.500 funcion√°rios, trabalhando em dois turnos.

“O Complexo Industrial da Nissan em Resende atingiu marcas importantes ao longo desses cinco anos. Foram mais de 300 mil ve√≠culos produzidos para o mercado interno e externo. O que demonstra que estamos consolidando nossa opera√ß√£o no Brasil e refor√ßa o compromisso com o pa√≠s. Em Resende, temos uma equipe de milhares de funcion√°rios comprometidos em entregar para os nossos clientes produtos produzidos no pa√≠s com a qualidade e inova√ß√£o japonesa”, diz Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil.

Além de atender às demandas do mercado brasileiro e as necessidades do consumidor local, o Complexo Industrial de Resende é um importante centro de exportação para a América Latina. Os modelos produzidos em Resende são enviados para oito diferentes mercados da região: Argentina, Bolívia, Chile, Costa Rica, Panamá, Peru, Paraguai e Uruguai.

A unidade do sul-fluminense utiliza a tecnologia a favor da sociedade, seguindo os pilares da Nissan Intelligent Mobility, a vis√£o da marca para transformar a maneira na qual os ve√≠culos s√£o conduzidos, impulsionados e integrados na sociedade. Ela conta com 97 rob√īs e 167 AGV‚Äôs (Automatic Guided Vehicles), ve√≠culos guiados automaticamente, respons√°veis por otimizar o tempo de produ√ß√£o, facilitando o processo e o transporte dos carros na linha.

O uso dos AGV‚Äôs e dos rob√īs contribui para a redu√ß√£o da emiss√£o de gases de efeito estufa, j√° que utilizam baterias el√©tricas recarreg√°veis. Mas o compromisso ambiental vai al√©m. O projeto da f√°brica prioriza a utiliza√ß√£o de ilumina√ß√£o natural com amplas janelas e claraboias no teto, e com uso de l√Ęmpadas de LED, que tem um aproveitamento de energia 80% maior em compara√ß√£o √† ilumina√ß√£o incandescente.

H√° uma aten√ß√£o especial com o sistema de tratamento de res√≠duos utilizados no processo produtivo, para reutiliza√ß√£o da √°gua e segrega√ß√£o de res√≠duos s√≥lidos para correta destina√ß√£o de descarte. O objetivo √© reduzir constantemente as emiss√Ķes de CO2 e a gera√ß√£o de compostos org√Ęnicos vol√°teis (VOCs) provocados pela produ√ß√£o.

A pintura, por exemplo, segue o moderno e sustent√°vel sistema 3 wet, onde a aplica√ß√£o da base e do verniz √© feita logo em seguida da aplica√ß√£o do primer, tornando o processo mais curto e reduzindo o consumo de energia. Os rob√īs utilizam cartuchos para a pintura, o que reduz a perda de tinta e solventes, diminuindo a emiss√£o de compostos org√Ęnicos vol√°teis (COVs), o que deixa a opera√ß√£o mais sustent√°vel. Para isso tamb√©m √© fundamental o uso de √°gua como base na pintura.

O foco da Nissan em ter uma produção ambientalmente mais amigável segue para fora das paredes de sua unidade industrial brasileira. O entorno do complexo conta com um cinturão verde, que ocupa uma área de 12 hectares e formado por árvores de 20 espécies do bioma local.

Com a inauguração, em 2018, da fábrica de picapes da Nissan em Córdoba, na Argentina, a planta de Resende começou a trabalhar de maneira integrada e buscando sinergias de boas práticas com a unidade do país vizinho. Lá é produzida a picape Nissan Frontier e, durante a preparação do início de sua fabricação, vários funcionários de Resende foram enviados para Córdoba para contribuir com a equipe da Argentina. Juntas, elas representam os dois centros de produção da Nissan América Latina.

Fonte: NissanNews.com.

Tag Cloud

Deixe um comentario

(*) Campos obrigatórios
ATENÇÃO: Todos os comentários postados nesse site, terão que ser aprovados pelo moderador e não irá aparecer automaticamente. Não serão permitidos comentários ofensivos contra a marca e os leitores, como palavrões. O texto tem que ser digitado em letras minúsculas respeitando as regras da nossa gramática. Comentários que não sejam sobre o assunto da matéria serão descartados. Ao postar um comentário, quer dizer que você concorda coma s regras acima. Obrigado.

© COPYRIGHT2019 CarPoint News - Todos os direitos reservados É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito