Coluna Fernando Calmon – ERROS SE REPETEM

Postado em: 7, março 2019 por Fernando Calmon

Nos √ļltimos tempos, principalmente entre 2014 e 2018, Contran e Denatran v√™m tomando decis√Ķes equivocadas e at√© atrapalhadas por meio de resolu√ß√Ķes que, de acordo com o C√≥digo de Tr√Ęnsito Brasileiro (CTB), t√™m for√ßa de lei.

N√£o bastam os erros e recuos em rela√ß√£o a v√°rios temas, como o das novas placas no padr√£o Mercosul. Depois de mais de um milh√£o de carros circulando, √© inacredit√°vel acenar com outra reviravolta s√≥ para identificar munic√≠pio e Estado de origem. Argumenta√ß√£o muita fraca: teria sido pedido pelas pol√≠cias para facilitar a identifica√ß√£o. Na Uni√£o Europeia circulam mais de 250 milh√Ķes de ve√≠culos e apenas o pa√≠s √© reconhecido por letras. O sistema anterior de plaquetas, com nome do munic√≠pio e sigla do Estado, s√≥ gerava gastos desnecess√°rios e mais burocracia.

No cap√≠tulo dos ‚Äúarrependimentos‚ÄĚ, o novo presidente do Contran, Jerry Adriane Dias Rodrigues, acaba de revogar a resolu√ß√£o 706, de 25/10/2017, que regulamenta aplica√ß√£o de multas para pedestres e ciclistas. Est√° no CTB desde sua promulga√ß√£o, em 23 de setembro de 1997. Mesmo bem dif√≠cil de cobrar os infratores, podia ser grande aliada por seu efeito educativo. As justificativas s√£o inconsistentes e confusas.

Está ainda em discussão a extensão da validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de cinco para dez anos. Antes se precisariam estudar as estatísticas, mas o bom senso indica como razoável a renovação aos 30 anos e 40 anos de idade do portador e, acima disso, voltar ao intervalo de cinco anos.

H√° outra quest√£o no campo de cogita√ß√£o. Aumento da pontua√ß√£o, de 20 para 40, que implique suspens√£o da CNH. A poss√≠vel nova refer√™ncia parece razo√°vel, no caso espec√≠fico de motoristas profissionais, pois rodam muito acima da m√©dia. No caso de amadores poderia subir para 25 ou 30 pontos, por uma simples raz√£o: o sistema atual mistura indevidamente infra√ß√Ķes de tr√Ęnsito e administrativas.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, existe rodízio por finais de placas em dois períodos do dia, de segunda a sexta- feira, sem fins ambientais. O motorista recebe a mesma pontuação de uma infração comum. Combater engarrafamentos com multas é absurdo.

Existe ainda a intenção de dispensar o uso de simuladores de direção, nos Centros de Formação de Condutores. Há cerca de 7.000 deles instalados no Brasil. Em pelo menos 20 países são obrigatórios ou de uso facultativo. Completamente sem sentido desativar ou desestimular sua utilização. Funcionam como aulas pré-práticas e cumprem papel didático importante. Ajudam, inclusive, no aspecto psicológico para parte dos alunos que têm receio de guiar um automóvel pela primeira vez.

Trata-se de racioc√≠nio simpl√≥rio consider√°-los apenas como jogo de computador. Tais equipamentos simulam situa√ß√Ķes adversas e/ou perigosas em um ambiente seguro, especialmente sob condi√ß√Ķes de baixa visibilidade (√† noite, chuva ou neblina). Os alunos tamb√©m desenvolvem primeiras no√ß√Ķes de percep√ß√£o de risco, inclusive de velocidades absoluta e relativa. Podem perceber quando devem acelerar para evitar tornar-se um estorvo no tr√Ęnsito e ao mesmo tempo respeitar os limites, al√©m de explorar aspectos de dire√ß√£o defensiva.

ALTA RODA

PORSCHE admitiu que a pr√≥xima gera√ß√£o 100% el√©trica do Macan, prevista para 2022, conviver√° com a vers√£o de motor a combust√£o. Trata-se de recuo sobre seu comunicado da semana passada, admitido apenas depois de questionada. N√£o se pronunciou se far√° apenas ‚Äúretoques‚ÄĚ no modelo atual. √Č natural clientes do Macan sentirem-se em d√ļvida.

CARLOS GHOSN, ex-executivo-chefe da alian√ßa Renault-Nissan-Mitsubishi, pagou fian√ßa de US$ 8,9 milh√Ķes (R$ 34 milh√Ķes) √† Justi√ßa do Jap√£o para aguardar em pris√£o domiciliar o julgamento das acusa√ß√Ķes sobre desvios administrativos na Nissan. Ele dever√° permanecer no pa√≠s at√© o desfecho da a√ß√£o. Ghosn reafirma sua inoc√™ncia e espera poder prov√°-la aos ju√≠zes.

STATION Audi Avant RS 4 √© para quem quer exclusividade, sem perder subst√Ęncia dentro da escola alem√£ de alto desempenho. Exemplo: 0,7 cm mais baixo que o sed√£ RS 4. Com 450 cv e nada menos de 61,2 kgfm, acelera de 0 a 100 km/h em apenas 4,1 s contra 3,9 s do cup√™ RS 5 (mais leve, mesmo motor V-6, de 2,9 litros, turbo). Pre√ßos de co√ßar a cabe√ßa: R$ 546.990 e 556.990 (cup√™).

VW T-CROSS 1,4 turbo, no uso di√°rio, surpreende n√£o apenas por acelera√ß√Ķes fortes, mas pelo comportamento geral tanto em piso ruim quanto bom. Passageiros no banco de tr√°s t√™m bastante espa√ßo para pernas, al√©m de sa√≠das de ar-condicionado.  Posi√ß√£o do encosto traseiro mais ereta a fim de aumentar volume do porta-malas incomoda um pouco, em percursos mais longos.

CONTROLE de fun√ß√Ķes por gestos j√° n√£o √© novidade. Mas que tal utilizar IA (Intelig√™ncia Artificial) para abrir a porta do carro apenas com um sorriso? Pois a Mindtronic, de Taiwan, desenvolveu exatamente isso e mais: aprender com o humor e as prefer√™ncias do motorista para criar seu perfil. Da√≠ passa a sugerir atividades, paradas ou restaurantes no seu caminho.

Contatos do autor: fernando@nullcalmon.jor.br e www.facebook.com/fernando.calmon2

Tag Cloud

Deixe um comentario

(*) Campos obrigatórios
ATENÇÃO: Todos os comentários postados nesse site, terão que ser aprovados pelo moderador e não irá aparecer automaticamente. Não serão permitidos comentários ofensivos contra a marca e os leitores, como palavrões. O texto tem que ser digitado em letras minúsculas respeitando as regras da nossa gramática. Comentários que não sejam sobre o assunto da matéria serão descartados. Ao postar um comentário, quer dizer que você concorda coma s regras acima. Obrigado.

© COPYRIGHT2019 CarPoint News - Todos os direitos reservados É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito