Coluna Alta Roda – ESPERAR PARA VER

Postado em: 5, janeiro 2018 por Fernando Calmon

H√° grandes interesses ligados √† conectividade de ve√≠culos. Correla√ß√£o de dados em tempo real entre carros, seus usu√°rios e o meio ambiente v√£o se transformar em novos neg√≥cios para toda a cadeia automobil√≠stica. Nos √ļltimos tr√™s anos cresceu significativamente o n√ļmero de carros conectados nas estradas: mais de 5,5 milh√Ķes no mundo e cada um deles gera 25 GB de dados por dia.

Esse valioso volume de informa√ß√Ķes n√£o se restringe ao ve√≠culo, sua rota, velocidade, desgaste de pe√ßas e componentes, mas tamb√©m a fatores externos como o ambiente em torno e as condi√ß√Ķes do tempo. Esse conjunto conhecido como Big Data vai trazer alternativas reais aos neg√≥cios do setor.

A prioridade atual dos fabricantes é direcionar a aquisição de dados para aumentar a segurança. Ninguém, porém, desconhece a possibilidade de que possam ser correlacionados e utilizados de forma a melhorar o relacionamento com os clientes. Por outro lado, a cadeia de serviços em que se incluem as concessionárias terão novas oportunidades de aumentar seu faturamento no mercado de pós-venda.

O faturamento mundial da ind√ļstria automobil√≠stica √© de aproximadamente US$ 3,5 trilh√Ķes (R$ 11 trilh√Ķes) por ano, dos quais 80% v√™m das vendas de ve√≠culos e 20% de servi√ßos de manuten√ß√£o (aftermarket). Segundo o site ingl√™s just-auto, a crescente aceita√ß√£o de autom√≥veis conectados, semiaut√īnomos e, em futuro mais distante, aut√īnomos se transformar√° em novas receitas para o setor. Especialistas chamam essa fonte de Monetiza√ß√£o de Dados.

Alguns analistas consideram que se trata de um segmento à parte, com valor próprio estimado em US$ 1 trilhão nos próximos 10 anos. Esse novo modelo de negócio colocará foco em todos os aspectos da mobilidade desde compartilhamento de carros, novos aplicativos, monitoramento e diagnósticos remotos (essencial para que oficinas se preparem previamente para melhor atender os clientes), navegação mais precisa em tempo real, até formas de entretenimento a bordo de alta sofisticação.

Estar√£o abertas, assim, oportunidades tamb√©m para os setores de telecomunica√ß√Ķes, companhias de seguro, locadoras e outros que gravitam em torno dos ve√≠culos. Todos v√£o querer morder um peda√ßo dessa ma√ß√£.

Monetiza√ß√£o de Dados √© o que levou a ind√ļstria automobil√≠stica a acordar, ainda em tempo, para os avan√ßos dos gigantes da telem√°tica na seara alheia. Google, Apple e um pouco atr√°s a Microsoft n√£o se contentaram em adquirir, praticamente sem custos, as informa√ß√Ķes valiosas de seus clientes individuais. Dentro de um autom√≥vel as possibilidades aumentam exponencialmente, como visto acima.

Ao partir da premissa de que a massa de dados obtida de um carro conectado tem enorme valor, coopera√ß√£o ser√° a palavra-chave para exprimir melhor as novas experi√™ncias. Por enquanto, as conex√Ķes com smartphones por meio de sistemas como Android Auto (Google) e CarPlay (Apple) s√£o atraentes, mas no futuro chegar√£o mais alternativas. √Č esperar para ver.

Contatos do autor: fernando@nullcalmon.jor.br e www.facebook.com/fernando.calmon2

Tag Cloud

Deixe um comentario

(*) Campos obrigatórios
ATENÇÃO: Todos os comentários postados nesse site, terão que ser aprovados pelo moderador e não irá aparecer automaticamente. Não serão permitidos comentários ofensivos contra a marca e os leitores, como palavrões. O texto tem que ser digitado em letras minúsculas respeitando as regras da nossa gramática. Comentários que não sejam sobre o assunto da matéria serão descartados. Ao postar um comentário, quer dizer que você concorda coma s regras acima. Obrigado.

© COPYRIGHT2019 CarPoint News - Todos os direitos reservados É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito